15 junho 2017

[Defesa literária] Saga Crepúsculo




É pessoas, hoje vim defender uma saga que tem sido muito mal falada nos últimos tempos, a ponto de as pessoas terem vergonha de admitir que gostam ou já gostaram dela. Vou fazer isso falando sobre os dois argumentos negativos que mais ouço:



1. A autora descaracterizou os vampiros:

O que mais incomoda as pessoas é o fato de os vampiros brilharem quando expostos ao sol. A questão é que a autora fez uma analogia com as pedras, por serem seres imortais. Acho que isso não ficou claro nos filmes. A autora imprimiu outras tantas características que diferem do que vemos nas, digamos, lendas originais: os vampiros bonzinhos que se alimentam de sangue animal, que não são afetados pela água benta e não podem ser mortos por uma estaca no coração.


Tudo bem, eu entendo porque tudo isso incomoda algumas pessoas, e, creio que quem sente incômodo com esses aspectos a ponto de não gostar dos livros por conta disso, provavelmente prefere outros gêneros literários. No entanto, posso dizer que cada autor possui certa liberdade literária e essa autora idealizou os vampiros dessa maneira. E ainda, mesmo dentro dos gêneros terror, horror e suspense, podemos observar que cada livro, filme ou série muda uma ou outra característica.





2. Quem gosta da série são menininhas bobas de 13 anos:

Sim, esse é o que mais ouço, principalmente depois do lançamento dos filmes. E, diferentemente do argumento anterior, este normalmente é utilizado por quem não leu os livros, só assistiu ao filme e, mesmo assim, acha que sabe tudo sobre a história.


Vamos ver se vocês reconhecem estes elementos: mocinha tímida, desajeitada, inocente e virginal conhece e morre de amores por um cara lindo, rico, perfeito em tudo que faz, e que, por ter um passado conturbado, acha que não é bom o suficiente para a mocinha. Acabei de descrever a maioria dos romances, eróticos ou não, que foram publicados nos últimos anos. Isso porque a autora retratou um romance utópico, totalmente idealizado, praticamente um conto de fadas.

Está bom, entendi, e isso é ruim? Sinceramente eu, particularmente, estou um tanto enjoada dessa fórmula, de tanto que se repetiu. Mas temos que reconhecer que toda mulher carrega dentro de si uma garotinha que ainda é encantada por contos de fadas. E se engana quem pensa que isso não acontece com os homens, pois vejo a expressão de menino arteiro quando meu namorado (que tem 28 anos) assiste Dragon Ball, solta pipa ou vai para o rio com uma vara de pesca nas costas (ele pratica pesca esportiva e gosta de pescar porque o pai o ensinou quando ele era criança).


A vida adulta pode ser tão complicada, acho que é por isso que nos encantamos tanto quando entramos em contato com elementos que nos remetem à inocência da infância. Acho importante, sim, os livros tratarem de assuntos sérios, que merecem reflexão, mas também não vejo nada de errado em ler livros que são voltados para o entretenimento. Afinal, sempre aprendemos alguma coisa, no mínimo, melhoramos nosso vocabulário.

Eu gostaria de falar também da quantidade de meninas que começou a ler por conta dessa série. Sério gente, se, pelo menos, duas meninas descobriram que gostam de ler por causa desses livros, isso já é uma grande coisa, ainda mais no Brasil, aonde temos pouquíssimos leitores. Por fim, se você gostou da sinopse de algum livro, se interessou pelo enredo: leia independente do que dizem a respeito daquele livro. Tire suas próprias conclusões. Apenas leia...

6 comentários:

  1. Tenho 35 anos e adoro a Saga, tenho em casa! Leio de tudo, sem preconceitos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi.
      Eu tenho 26 e já li cada livro mais de 4 vezes.
      Também tento ler de tudo, sem preconceitos.
      :)
      Beijos.

      Excluir
  2. Oi Barbara, tudo bem?
    Que texto e argumentos lindos!
    Superconcordo com tudo o que você falou!
    Eu amo Crepúsculo, li a primeira vez faz uns 5 anos, e eu já era leitora assídua na época, mas não lia tanta fantasia, e optava mais por livros únicos.
    Crepúsculo foi a segunda série que li, e desde então, passei a ler muito mais séries e fantasia, que hoje amo tanto!
    Eu adorei o trabalho que a Stephenie fez, e por mais "conto de fadas" que tenha sido, foi muito bom e gostoso de acompanhar!
    Sou a favor também do autor ter total liberdade de criar seu próprio mundo, com todo toque de magia/realidade que ele quiser!
    Parabéns pelo texto!
    bjss
    Ana,
    elvisgatao.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana.
      Tudo bem, e você?
      Muito obrigada pelo comentário!
      Eu li pela primeira vez (li mais de 4 vezes cada livro) quando tinha uns 16 anos, antes de o filme ser lançado e as pessoas começarem a detonar.
      É uma das séries que mais gosto e tinha desanimado um pouco dela de tanto ouvir gente falando mal. Até que semana passada estava passando maratona de filmes da série na TV e eu assisti, relembrando dos livros. Aí pensei:"é uma história tão bonita, não tem porque ser tão mal falada". E resolvi fazer esse post.
      Beijos.

      Excluir
  3. Concordo plenamente!Inclusive eu voltei a ler por causa dessa série!Então não dá pra entender porque hoje tem tanta crítica, pois na época dos lançamentos era um fenômeno!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi.
      Eu li antes de os filmes serem lançados. Depois que começou a fazer bastante sucesso e ficou conhecida é que as pessoas começaram a detonar.
      Mas normalmente quem detona não leu os livro, então...
      Obrigada pelo comentário.
      Beijos.

      Excluir