01 maio 2017

[Resenha] Uma noite como esta - Por Julia Quinn



Título: Uma noite como esta
[Quarteto Smythe-Smith #2]
Autor (a): Julia Quinn
Páginas: 272
Editora: Arqueiro
Skoob || Encontre

Sinopse: Daniel Smythe-Smith passou três anos exilado na Itália depois de um duelo com seu amigo, o gênio matemático Hugh Prentice, e quase o fez perder uma perna. Com isso o pai de Hugh, Lorde Ramsgate, o ameaçou dizendo que se ele não saísse do país seria morto, mas um dia ele recebe a visita de seu amigo, que o libera para voltar à Inglaterra...
Ele volta justamente no dia da apresentação do Quarteto, mas encontra uma pessoa diferente ao piano (já que sua prima Sarah fingiu estar doente para não participar, Anne Wynter, a governanta das irmãs dela a substituiu), ao olhar para ela, ele fica encantado e, ao final da tortura apresentação ele corre para encontrá-la. Ao vê-la, não resiste e a beija, mesmo sem conhecê-la direito e ela, depois de um tempo escapa dele e se esconde.
Por falar em se esconder, Anne Wynter (ou melhor, Annelise Shawcross) esconde seu passado de todos, pois ela teve que se afastar de sua família, após ser enganada e humilhada por seu amado, que prometeu se casar com ela, sendo que na verdade já estava comprometido com uma mulher mais rica. Além de ter perdido a virgindade, o que já era terrível, ainda leva toda a culpa pelo que aconteceu, e por isso, ela não pode mais ter contato com a família e ela é levada para viver como governanta numa residência na Ilha de Man. Depois de um tempo, Anne foi contratada para cuidar das meninas Pleinsworth, primas de Daniel. E apesar da tentativa de manter seu passado oculto, a Lady Pleinsworth desconfiava que ela era de origem nobre e tinha motivos para negar sua criação.
Daniel, ao saber que Anne é a governanta de suas primas, resolve ir sempre à casa Pleinsworth sob o pretexto de vê-las, e sempre ia passear com elas, porque sabia que ela iria junto. E, com isso eles vão ficando cada vez mais apaixonados, mesmo que ela não adimita. Mas, o que ele não sabe, é que os segredos de Anne, vão além do tipo de criação que teve, e que agora, mais do que nunca, precisará conhecer o seu passado, pois ambos estão correndo perigo, e, desta vez, não tem nada a ver com o Lorde Ramsgate ou o duelo.

Resenha anterior:
Quarteto Smythe-Smith #1 - Simplesmente o paraíso


Daniel fugiu de Londres apôs balear, acidentalmente, seu amigo e gênio matemático Hugh, no qual seu pai jurou que o mataria pela sequela deixada ao filho. Depois de três anos de exílio, Hugh convence o pai a não fazer nada a Daniel, e ele vê que Londres é um lugar seguro novamente. Daniel volta justamente no dia do concerto das Smythe-Smith, e para sua surpresa a jovem que ele vê ao piano não é parte da família, mas sim uma moça deslumbrante que faz de tudo para não chamar atenção. Apôs o concerto Daniel vai atrás da jovem misteriosa, e num impulso, ele a beija como nunca havia beijado nenhuma outra mulher.

"Então Daniel a beijou. Hesitante a princípio, quase com medo de que ela desaparecesse de seus braços. Mas não foi o bastante. A paixão ganhou vida dentro dele e Daniel puxou-a mais para perto, deleitando-se com a pressão suave do corpo da jovem junto ao seu."

Anne, a jovem beijado por Daniel, está em pânico por participar da desastrosa apresentação de música, e quando encontra Daniel algo em seu interior desperta, algo que a muito ela deixou morrer. Anne foge pois sabe que jamais poderia ficar com um homem da aristocracia, mas para sua surpresa, Daniel é primo das meninas no qual é governanta. Buscando se aproximar dela, Daniel vai cada vez mais a casa de sua tia e a atração que ambos sentem fica cada vez mais forte.

"– Esse beijo – continuou Daniel, a voz ardendo de desejo contido. – Esse beijo... Eu o desejo com um fervor que abala a minha alma. Não tenho ideia de por que o desejo, mas foi o que senti no instante em que a vi ao piano, e isso só aumentou desde então."

O desejo e sentimentos de ambos estão em perigo. Anne tem um passado misterioso que deseja que fique da forma como sempre esteve, enterrado. E Daniel desconfia que o pai de seu amigo baleado não o perdoo e ainda deseja ver sua morte. Além das convenções sociais, ambos correm perigo com suas vidas, e juntos farão de tudo para proteger um ao outro.





Uma noite como está veio na hora certa. Quando peguei o livro tinha certeza que não me decepcionaria, já que sempre espero ótimas estórias da Julia Quinn. Mas eu queria algo encantador e ao mesmo tempo leve e gostoso de ler, e para isso, o livro cumpriu bem seu papel. Como a maioria dos livros da autora, a estória é narrada em terceira pessoa e mostra o ponto de vista de Daniel e Anne.

Anne é uma jovem encantadora que foi forçada a amadurecer. Não posso dizer muito sobre seu passado pois seria spoiler, mas sabe aquela frase "O que não nos mata nos fortalece", se aplica bem a ela. Anne é uma jovem linda que teve que se virar desde muito cedo. Diferente da maioria das mocinhas de livros de época, ela é bem realista e sabe muito bem quem é, suas condições e escolhas. Esses atributos a fizeram ser uma personagem bem real, fazendo com que eu tivesse uma grande afinidade e torcesse para que tudo desse certo para ela.

Daniel por outro lado não me agradou tanto. Primeiro pois ele beijou Anne sem seu consentimento, achei abusivo e invasivo. Esse sentimento por ele permaneceu por boa parte da estória já que ele insistia constantemente em ficar com ela quando a mesma dizia não! Ele impôs sua presença contra a vontade. Muitas pessoas consideram isso romantico, mas pra mim foi até certo ponto aterrorizante, só comecei a vê-lo de uma forma melhor quando ela começa a retribuir a atenção recebida, mas sabendo a personalidade dela, Anne não teria seguido enfrente se ele não tivesse insistido tanto. Eu sei que é controverso, mas é assim a relação deles.

"– Virei visitá-la amanhã – avisou o conde, ainda segurando a mão dela.
– O quê? Não! – Anne puxou a mão de volta. – Não pode fazer isso.
 – Não?
– Não. Sou uma governanta. Não posso permitir que homens me procurem. Perderei meu emprego.
Ele sorriu, como se a solução não pudesse ser mais fácil.
 – Virei visitar as minhas primas, então.
O conde não tinha a menor noção de comportamento apropriado? Ou era apenas egoísta?
– Não estarei em casa – retrucou ela, a voz firme.
– Farei uma nova visita.
– Não estarei em casa novamente.
– Que falta de responsabilidade. Quem dará aula às minhas primas?
– Não serei eu, se o senhor ficar aparecendo aqui. Sua tia com certeza me demitirá.
– Demitirá? – Ele riu. – Que coisa terrível.
– É terrível."

Mesmo isso me incomodando sobre o personagem, gostei bastante do seu sendo de humor a relação que ele teve com as primas. É bem paciente e gosta de estar com elas. E por falar nas meninas, são garotas únicas e peculiares. Elas possuem a implicância que se tem com irmãos, mas ao mesmo tempo fazem de tudo uma pelas outras, foi bem legal ver a interação que possuem, e até mesmo bem engraçado. Todos os personagens secundários da estória são bem interessantes, e assim como de costume, os protagonistas do próximo livro estão presente ativamente na estória.

Também a estória possuí algumas cenas de ação. Achei bem interessante poder ver esse lado mais aventureiro da Julia Quinn, com direito a perseguição e sequestro. O enredo em si da estória é bem estruturado e mostra bastante sobre o passado de Anne, os costumes e punições da época que hoje consideramos absurdo.

"– E quanto a mim? – perguntou Frances.
– O açougueiro – respondeu Harriet sem um segundo de hesitação.
Frances imediatamente abriu a boca para protestar.
– Não, não – interrompeu Harriet. – É o melhor papel, eu juro. Você consegue interpretar tudo.
– A não ser um unicórnio – murmurou Daniel."

A parte física do livro está sensacional. A capa trás uma modelo com um belo vestido verde, e internamente trás folhas levemente amarelada com letras e espaçamentos num ótimo tamanho para se ler. Em ambas as capas trás orelhas e a minha edição ainda veio com marcadores especiais. Como sempre, a escrita da Julia Quinn é fluída e gostosa de ler. O livro fluí tão bem que li numa noite e terminei com um sorriso no rosto e muita satisfação pois foi um dos finais que mais gostei até hoje.

No geral o livro é maravilhoso. Sim tem algumas coisas que me desagradaram, mas para muitos isso pode ser considerado romântico, isso vai muito dos seus ideais e o que você considera certo ou errado então se torna muito pessoal. A estória é ao mesmo tempo leve e gostosa de ler, mas também trás a empolgação de boas cenas de ação, além é claro, trazer cenas ilarias mostrando a inocência de uma criança. Recomendo o livro para todos que amem um bom livro de romance, e ainda mais pra quem é fã dos livros da autora, aqui não vão se decepcionar.

20 comentários:

  1. Olá
    Eu sou apaixonada pela autora e por todos os seus livros, inclusive este. O livro é mesmo maravilhoso, com uma capa incrível né?! De qualquer maneira, preciso concordar com você sobre o Daniel, ele me desagradou um pouco também e penso da mesma forma como você descreveu.. demorei para levá-lo em consideração mesmo.
    Beijos, F

    ResponderExcluir
  2. Olá!! :)

    Eu não conhecia este livro, mas já ouvi falar tanto da coleção como da autora... :) No entanto, não costumo ler romances históricos...

    Bem, acho ótimo que a leitura seja tao boa e leve... E também que a parte do livro te tenha agradado!!

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  3. Sou muito curiosa pra conhecer a escrita que todos dizem ser maravilhosa da Julia Quinn e seus livros!
    Sua resenha me deixou mais curiosa ainda, mesmo no que você disse que desagradou, pois como você disse, pode ser diferente pra mim!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bom?
    A parte do "Certo ou errado" me deixou bem apreensiva! O que poderia trazer tal discórdia? Adorei a capa e estou louca pra ler esse livro desde que o mesmo foi lançado! Espero ter a chance em breve <3

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bom?
    Eu adorei esse livro, apesar de ter gostado mais do primeiro rs A questão do Daniel me desagradou mais ao mesmo tempo não, pelos sentimentos conflitantes da Anne. Ela não queria estar perto dele por causa do passado e queria porque se sentia atraída, uma indecisão danada rs Mas, em relação ao primeiro beijo, foi bem estranho mesmo. Enfim! Espero resenha dos próximos dois livros por aqui!

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  6. Oi Stéfani,
    Eu tenho certo receio com essa série, pois tem gente que gostou de Os Bridgertons, mas não acha essa tão boa.
    Quando fui no evento de romances de época da Arqueiro, fique mais interessada em realizar a leitura.
    Sua analise atiça minha curiosidade, principalmente quando fala do primeiro beijo do casal. Eu fico meio que cega em tiroteio e não sei ainda, sem ler, muito bem o que achar dessa atitude do Daniel, espero que ele de alguma forma se redima apos isso.

    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Eu gostei bastante desse livro também, principalmente pelas cenas de ação que deram uma diferenciada em outros romances de época da autora.
    Eu fiquei incomodada também com a personalidade de Daniel, principalmente a personalidade geral dos lordes do gênero, pois se repararmos a maioria possui esse jeito invasor e que fica insistindo, mas no decorrer da história ele se redimiu um pouco e acabei 'gostando' dele também

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Desde o lançamento estou com muita vontade de ler, só não tive a oportunidade ainda. A escrita da Julia é algo que realmente não decepciona, apesar de certas coisas serem mesmo de opinião particular. Adorei a resenha e as capas da série são fantásticas.
    Bjs e até mais!

    Ps: Visite nosso blog, estamos com um top comentarista em andamento ;)
    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2017/04/top-comentarista.html

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Estou super ansiosa para fazer essa leitura, pois adorei o Daniel no pouco que ele apareceu no ano anterior. Que pena que se sentiu assim em relação ao personagem, mas entendo seu ponto de vista. Acho que mês que vem já darei continuação a série e espero gostar bastante.

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oie!
    Eu já li essa série, e amei cada um dos volumes.
    Claro que a série Os Bridgertons ainda é bem melhor, mas não tem como não se encantar com essa série, é linda! Um livro melhor que o outro.
    Julia Quinn é a minha favorita.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  11. Oi. :)
    Sou leiga pra falar sobre Julia Quinn. Sou fã dela desde os livros de banca que lia quando mais nova rs.
    Esse quarteto promete ser ainda mais encantador e inesquecível que os outros livros dela, não que os outros tb não sejam. Toda série dela tem aquele personagem maravilhoso que nos conquista do começo ao fim.
    Comprei o box, mas ainda não tive chance de ler. Pretendo ler todos nas férias, que já está bem aí.
    Sua resenha ficou ótima, parabéns.
    Blog As Meninas Que Leem Livros.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bem?
    Essa é uma série que tem dividido os leitores. Sou fã da Julia, e estou disposta a investir nesse novo romance justamente porque a autora sempre traz algo que encanta. Mesmo o segundo livro tendo a ressalva sobre o protagonista, estou disposta a investir e conferir essa história com perseguição e sequestro.

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oi, Stéfani!
    Estou lendo esse livro e ainda nos primeiros capítulos, mas como sou fã da Julia e amo sua escrita estou gostando bastante da história. Seus livros encantam tanto por seus personagens serem tão marcantes e carismáticos. As capas estão um capricho! Ótima resenha!

    Beijos,

    Rafa [ blog - Fascinada por Histórias]

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Eu já ouvi falar dessa série e lógico que quando eu li uma resenha do primeiro livro, eu fiquei morrendo de vontade de ler. Eu já quero me introduzir nesse mundo dos romances de época a muito tempo e os livros da Julia Queen são os que mais me chamam atenção, porque eles sempre um "q" a mais. Sempre tem algo que nos desagrada na história, né? E eu acredito que quando eu ler eu terei o mesmo incomodo sobre o personagem tentar beijar a outra sem o seu consentimento, com certeza é abusivo, mas enfim... Adorei a resenha!!
    Beijos,
    Nay
    Traveling Between Pages

    ResponderExcluir
  15. Que bacana esse livro trazer um pouquinho mais de ação, concordo contigo, se tratando de Julia, é certo que iremos amar a leitura, e isso é o que mais me encanta, ela nunca nos desaponta! Ainda não pude conferir essa obra mas só de ler sua resenha, sei que irei gostar.

    ResponderExcluir
  16. Oi,
    Está aí um livro que leria agora com o maior prazer. Sua resenha é ótima e despertou mais ainda meu interesse pela estória sem contar que amo a Julia Quinn.

    ResponderExcluir
  17. Júlia é minha autora favorita!
    Escreve com um conhecimento e uma outras fora de série!
    Gostei muito deste livro mesmo o Daniel tenho uma personalidade que me não curti muito ele!Mas ele dá uma reviravolta bacana demais.
    A mocinha é uma linda e encantadora que amadureceu pelas coisas da vida!
    A Júlia se supera em cada livro lançados . Já da para comparar as séries porw temos um amor incondicional pela primeira.mas da para amar as duas

    ResponderExcluir
  18. Olá!

    Da JQ eu só li Os Bridgertons por enquanto e amo! ganhei essa série quando lançou mas infelizmente ainda não tive tempo de ler, será uma das minhas leituras desse mês.

    A sua resenha me deixou ainda mais curiosa e ansiosa para começar, tenho certeza que vou amar o casal Daniel e Anne <3

    Ótima resenha!


    Beijos
    Jess
    www.pintandoasletras.com.br

    ResponderExcluir
  19. Oi, tudo bem? Eu ganhei o box de presente e até agora só li o primeiro livro por falta de tempo ): Mas ver sua resenha só me deixou com ainda mais vontade de saber sobre o que acontece nessa série e em como ela será desenvolvida, mas concordo e discordo com você em relação a ele insistir... Porque a gente tem mania de pensar que insistir é errado de qualquer forma, mas se você considerar que ele não faz nada que é realmente aterrorizante, não vejo essa insistência de forma errada. Ele só tinha um interesse nela e ia lá para vê-la e querer cativar sua atenção. Mas enfim k Eu acho que é impossível a Julia conseguir errar em uma história e mesmo sendo um romance de época como a outra série, elas são completamente únicas nas formas que são. Eu amo e não vejo a hora de poder ler e descobrir mais <3
    Um beijo
    www.brookebells.com

    ResponderExcluir
  20. Olá ♥
    Sou apaixonada por romances, mas ainda não tive a oportunidade de ler nada da Julia, mas a vontade só aumenta a cada resenha de livro dela que eu leio. Por algumas resenhas que leio vejo que alguns de seus romances seguem a mesma linha, acho que é por isso que ela tem fãs fieis, pois sabem que vão encontrar aquilo que eles querem nos livros dela. Esse livro me chamou muita tenção, pois tem todos os elementos que um livro deve ter, acho que quando eu fizer a leitura vou ficar meio estressada em alguns momentos, mas isso acontece nas melhores famílias, amei a resenha parabéns!

    ResponderExcluir