23 maio 2017

[Resenha] Quando cair o verão & outras histórias - Por Amelia Williams e outros autores



Título: Quando cair o verão & outras histórias
Autor (a): Amelia Williams e outros autores
Páginas: 192
Editora: Companhia das letras
Skoob || Encontre

Sinopse: Doctor Who: Quando cair o verão e outras histórias é um livro de contos inspirados em episódios da série britânica Doctor Who, que em novembro de 2013 completou 50 anos no ar. A obra reúne três contos: Quando cair o verão, de Amelia Williams; O Beijo do Anjo, de Melody Malone; e O Demônio na fumaça, narrado pelo Sr. Justin Richards. O livro traz ainda uma rara entrevista com Amelia Williams, a reclusa autora de A garota que nunca cresceu, e uma nova introdução escrita por ela.
Inspirado no episódio The Bells of Saint John, Quando cair o verão narra a história da jovem Kate, que passa suas férias na vila litorânea de Watchcombe e está determinada a aproveitar ao máximo sua última semana de folga. No entanto, ao descobrir uma misteriosa pintura chamada O Senhor do Inverno, ela viverá aventuras que jamais poderia ter imaginado.
Em O Beijo do Anjo, inspirado em The Angels Take Manhattan, a detetive particular Melody Malone recebe uma visita inesperada: o astro de cinema Rock Railton. Ele acredita que alguém quer matá-lo e, quando menciona o beijo do anjo, Melody aceita o caso. E com o passar do tempo, a detetive logo descobre que o preço da fama é maior do que ela poderia imaginar.
Narrado por Justin Richards e inspirado pelo episódio The Snowmen, O Demônio na fumaça, é um thriller no qual dois garotinhos, cansados de limpar a neve do pátio do orfanato, decidem fazer um boneco de neve e se deparam com um mistério brutal. Fascinados e horrorizados, testemunham quando o boneco de neve começa a sangrar. A busca por respostas levará Harry, um dos meninos, à aventura mais perigosa e empolgante de sua vida.


O que uma criança chamada Kate, uma detetive chamada Melody, dois órfãos chamados Jim e Henry, uma mulher lagarto, um “troll” e uma copeira têm em comum?
Estrelarem um trio de histórias fantásticas envolvendo uma perigosa aventura onde qualquer coisa pode acontecer e nada é o que parece.

"Madame Vastra, a lendária Mulher Lagarto de Paternoster Row, conhecia a morte sob muitos formatos e maneiras. Mas uma das maisa bizarras talvez fosse a morte pela neve."

Kate, a menina, acabou de se mudar para uma pequena cidade no interior da Inglaterra e está disposta a aproveitar ao máximo sua última semana de férias. No entanto, seu caminho cruza-se com o misterioso Curador após ela levar-lhe um gato que encontrou e a fez segui-lo. E com o de Armand, o filho do farmacêutico assistente, que está sendo acusado de administrar erroneamente remédios, o que teria causado a morte de duas senhoras locais. Uma pintura misteriosa encontrada por Kate, no entanto, leva a ela e seu novo amigo a uma inacreditável série de acontecimentos que pode acabar com tudo tal qual eles conhecem.

"Quando cair o verão, O Senhor do Inverno se erguerá. Ao clamor da escuridão, A Dama Fria os olhos abrirá."

Melody Malone, a detetive vivendo na Nova York da década de trinta, recebe a visita do astro de cinema Rock Railton, desconfiado de que logo será vítima de assassinato, cabendo a ela descobrir pistas e impedir o crime, especialmente ao ouvir uma estranha menção a “o beijo do anjo”. Entretanto, ao ir para uma glamorosa festa, ela logo descobrirá que algo extremamente errado está acontecendo e caberá a ela escavar a verdade. Uma verdade, porém, que pode lhe custar caro. Assim como a fama.

"Em certos dias, você sabe que as coisas vão ficar perigosas e fora de controle, e este era, sem dúvida, um desses dias. Demorou."

Na Londres Vitoriana Jim e Harry, cansados de limpar o nevado pátio do orfanato onde vivem, resolvem fazer um boneco de neve para se livrar do tédio. Algum tempo depois, alguém admira a obra terminada e não muito depois, os meninos deparam-se com o boneco sangrando. No entanto, isso é apenas o sinal de uma mulher morta no interior da escultura gelada e o começo de uma investigação. A mulher lagarto, na realidade uma alienígena siluriana chamada Madame Vastra, o “troll”, na verdade um sontaran chamado Strax e a copeira, uma humana chamada Jenny, vivendo em um distrito longe dali, investigam o caso após ele trazer o menino Harry à casa para testemunhar. O que é apenas o início do combate a um vilão muito perigoso cuja melhor arma é a furtividade. Pois ele pode estar em qualquer lugar.






Mais uma vez falando de livros inspirados em Doctor Who, trago ao blog a primeira edição de Quando cair o verão e outras histórias, também da editora Suma de Letras, que mais uma vez arrasou com uma edição impecável.

A capa é muito bonita, a diagramação torna a experiência de leitura excelente, a fonte é boa apesar de não muito grande e a tradução é um mimo feito pela minha amiga queridíssima Camila Fernandes. Não é pela tradutora ser minha amiga e uma das pessoas mais queridas do mundo, mas ela é excelente no que faz e com certeza executou um trabalho digno dos deuses nessa edição brasileira.
O que tornou a leitura melhor ainda porque ela, na tradução, conseguiu captar com perfeição o que os autores já tinham captado escrevendo o original: histórias repletas de aventura que são extremamente envolventes e te fazem virar as páginas até o fim de cada uma. De modo que você parece estar vendo um arco de episódios da série clássica (1963 – 1989). Ou da New Series (2004). Como são três histórias que tem aproximadamente o tamanho, em páginas, dos livros da Coleção R. F. Lucchetti (que eu vou com certeza resenhar aqui), vou falar um pouco de cada uma, sem spoilers.

Quando cair o verão parece uma típica aventura infantil, mas na verdade está bem longe disso. Apesar de não ter cenas muito violentas ou pesadas, é suficientemente perturbador o desenvolvimento e faz a gente seriamente pensar nas seguintes questões: o quanto longe somos capazes de ir por aquilo que consideramos o perfeito, o ideal? Com o que estamos usando o tempo que temos? São com certeza perguntas bem difíceis, já que as respostas vêm de cada pessoa e cada uma pensa o que quiser. Ou aquilo que os outros querem que ela pense.
Isso sem contar quando ficamos sabendo quem é o grande vilão e qual é o plano dele, que eu achei muito bem sacado, pois até a mim ele enganou direitinho. Daí em diante é uma corrida para evitar que o pior aconteça e possibilitar que as coisas voltem ao seu estado normal. Ou aquilo que a Inglaterra de décadas antes considerava como tal. Com certeza uma aventura excelente que poderia se tornar um arco de episódios especiais.

O beijo do anjo, por sua vez, tem a melhor cara de Doctor Who misturado com filme noir dos anos quarenta. Considerando que a protagonista, Melody Malone, tem possivelmente, na minha opinião sincera, e questionável, a superioridade do dom de narrar em primeira pessoa, pois se torna impossível não ler a história em uma única sentada quando estamos frente a um humor ácido e sarcástico que torna difícil não rir de algumas cenas por mais tensa que a trama por si mesma seja.
Quem viu a série ou ouviu falar minimamente sobre ela, com certeza vai saber o motivo do título da história e muito provavelmente vai amar ter lido até ali, e claro, o final, cujo encerramento é uma joia das quotes literárias. Que não ponho aqui porque vai dar spoiler, mesmo que pouco. Novamente uma história excelente.

O demônio na fumaça é decididamente o que mais se assemelha aos episódios da série tal como conhecemos: o Doutor precisa enfrentar um inimigo geralmente muito forte e tem de achar um jeito de conseguir derrotar o inimigo sem que aconteçam danos piores. Isso depois que um dano ruim o suficiente ocorreu para impulsionar a trama. No caso aqui, porém, temos Vastra, Jenny e Strax, o trio de amigos do Doutor vindos do futuro que vivem na Era Vitoriana e nesse tempo são investigadores de casos insólitos, geralmente envolvendo coisas que não deveriam estar naquela época. E é entre investigações, tentativas de homicídio, corridas frenéticas, cenas de ação e uma resolução simples, porém genial, que a história acontece e se desenvolve muito bem obrigada, encerrando o trio de histórias de modo muito proveitoso.

Quando cair o verão e outras histórias é altamente recomendado para quem é apaixonado por Doctor Who, mas também por quem gosta de ficção científica, suspense noir e aventura.

14 comentários:

  1. Ola
    Infelizmente nunca assisti a série, e apesar de conferir otimos comentários a respeito, nunca tive o interesse. Dessa forma, este é um títuto que também não chama a minha atenção por conta de ser contos inspirados na série. De qualquer maneir, acredito que é uma excelente recomedação aos admiradores da história de forma geral.
    Beijos, F

    ResponderExcluir
  2. Sua resenha é muito bem escrita e detalhada. Com certeza se esse fosse um gênero de livro que eu gostasse leria sem sombra de dúvidas.

    ResponderExcluir
  3. Hey,
    só conheço Doctor Who de nome, acredita? E apesar de já ter lido/ouvido bons elogios nunca procurei saber nada mais profundamente a respeito. E lendo sua sinopse, apesar de positiva posso perceber que não faz meu estilo, não consegui me interessar pela trama e nem fiquei curiosa pelos caminhos que ela enreda, além disso ao contrário de você não consegui curtir a capa. Mas sei que os fãs estão em êxtase por essa publicação.

    Beijos
    Delmara Silva

    ResponderExcluir
  4. Olá tudo bem
    Esta capa e muito linda da vontade logo de compra pela capa .
    Bem eu nunca vi a série mais fiquei com muita vontade de ler o livro pois amo livros de contos e estas histórias tb me chamaram a atenção pois tem um pouco de mistério e suspense .

    ResponderExcluir
  5. Oi Renata, tudo bem ? Eu nunca assisti a série, mas sempre vi comentários bons. Inclusive quando fiquei um tempo nos EUA, muita gente falava dessa série.Eu não gostei da capa, ela não me chamou a atenção, mas gostei dos paralelos entre os personagens.
    Beijos
    www.estilo-gisele.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oiee Renata ^^
    A premissa me pareceu mesmo um pouco infantil, mas depois de ler as suas impressões a respeito das histórias, mudei um pouco de opinião. Não o suficiente para querer ler agora mesmo...haha' mas fiquei curiosa para conhecer. Acho que cheguei a mencionar em uma resenha lida aqui no Rillismo que não sou fã de Doctor Who, mas pretendo conhecer um dia.
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  7. Oi, Renata!
    Já eu não achei essa capa bonita. Que capa mais esquisita! rsrs...
    Sempre ouvi falar por alto de Doctor Who mas nunca parei para prestar atenção. Fiquei curiosa com essas histórias, principalmente por gostar de ficção científica.
    Obrigada pela dica!
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  8. Oie!

    As vezes me sinto uma ET por não conhecer nada relacionado a Doctor Who! e sempre vejo muitas pessoas (principalmente do universo Geek) falando a respeito, e eu fico perdidinha!

    Não é uma série que me atrai muito infelizmente, por conta disso esse livro não me chama tanta atenção assim, apesar de confiar na sua resenha de que ele seja muito bom , sobre a capa eu achei a ilustração linda, só não gostei muito das fontes, apesar de que é legal quando fica um aspecto de mais antigo.

    Enfim, adorei sua resenha! e a dica está anotada para um futuro próximo ( talvez) são tantos livros para serem lidos! kkk quero ver a série antes de começar a me aventurar em leituras sobre...

    Beijos
    Jess
    www.pintandoasletras.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oie!
    Acredita que não conheço Doctor Who? Sério, sem que existe uma série de tv, mas ainda não comecei a assistir.
    Vou anotar essa dica para conferir futuramente, pois preciso me atualizar mais sobre a história.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  10. Esse definitivamente não é um livro pra mim! Não gosto de Doctor Who, não gosto de ficção científica e não gosto de livros cujos personagens principais sejam crianças! Hahahaha
    Então por isso não leria. Mas vejo wue você gosta muito, pois não é a primeira resenha de algo relacionado a Doctor Who que eu vejo por aqui.
    Não deixo de achar interessante, mas alguns gêneros infelizmente não funcionam comigo, esta é a realidade.

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Apesar de nunca ter assistido Doctor Who (por não saber por onde começar) achei bastante interessante esse livro (ah, e estou adorando as resenhas do livros do Doctor Who aqui no blog). Muito bacana terem três histórias relacionadas a série, ainda que a última seja a mais fiel no estilo do seriado, pelo jeito é uma leitura incrível para os adoradores da saga.

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Não sabia da existência desse livro. Me pareceu ser bastante infantil, mas de acordo com a sua resenha, isso é um ledo engano. Me lembrou um pouco da série Os Karas do Pedro Bandeira, onde crianças que têm que enfrentar o vilão.
    Não conheço nada sobre o Doctor Who, mas essa é uma das séries mais comentadas, e só por isso, preciso ver.
    Quanto ao livro, fiquei bastante curiosa com as 3 estórias e com o humor ácido de uma das personagens. Adoro isso.

    ResponderExcluir
  13. DOCTOR WHO? Eu amo essa série, Whovian doente aqui, presente! Adorei a premissa das três histórias, principalmente a segunda. The Angels Take Manhattan é um dos melhores episódios de todos os tempos. Com certeza vou ler esse livro!

    ResponderExcluir
  14. Olá,
    Ainda não tive nenhum contato com Doctor Who ou os livros que são baseados nela. A premissa é bem interessante e fiquei curiosa de saber como personagens que aparentemente não possuem nada em comum irão se interligar!
    Confesso que achei a capa meio feia e ela não despertou meu interesse, mas saber que a premissa é um tanto quanto perturbadora e que nos faz levantar tais questionamentos me deixa em dúvida e acho que no futuro irei arriscar a leitura.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir