31 maio 2017

[Resenha] Inesquecível - Jessica Brody



Título: Inesquecível
[Unremembered 1#]
Autor (a): Jessica Brody
Páginas: 336
Editora: Rocco
Skoob || Encontre

Sinopse: Após um acidente aéreo, uma garota é encontrada ilesa e sem memória em meio aos destroços em pleno oceano Pacífico. Ela não estava na lista de passageiros da aeronave e seu DNA e suas impressões digitais não são reconhecidos em nenhum lugar do mundo. Sua única esperança é um garoto estranho e sedutor que afirma conhecê-la. E que eles eram apaixonados um pelo outro. Mas será que ela pode confiar nele para recuperar seu passado e descobrir quem ela realmente é?
Inesquecível é o primeiro volume de uma trilogia romântica com tintas sci-fi.
A autora, Jessica Brody, que tem outros livros publicados no Brasil, como A Amante Infiel e Karma Club, constrói uma história de amor apaixonante e repleta de elementos de ficção científica e de suspense.

 O voo 121 sofre um fatal acidente aéreo onde ninguém sobrevive, exceto uma garota que aparenta ter dezesseis anos. Sem registro no avião caído, ninguém tem ideia de como ela teria ido parar ali. Sem memória e sem qualquer registro no banco de digtais ou DNA, Violet, como inicialmente é chamada em razão de seus incomuns olhos lilases, não sabe o que fazer ou como seguir em frente enquanto está internada.

“O dia de hoje é o único do qual me lembro. Só o que tenho é o despertar naquele mar. O resto é um espaço vazio. (…) Sem lembranças. Sem nomes. Sem rostos. Cada segundo que passa é novo. Casa sensação que pulsa em mim é estranha.”

Tendo alta do hospital, a jovem é colocada aos cuidados de uma família adotiva temporária, os Carlson, Heather e Scott, que têm um filho de treze anos, Cody. Violet começa a adaptar-se com sua nova família e conhece coisas novas embora ela devesse em algum outro tempo tê-las conhecido, entretanto, todos pensam que isso foi uma severa perda de memória.

"É muito mais complicado esquecer-se de quem você é do que simplesmente esquecer seu nome. É também se esquecer dos seus sonhos. Das suas aspirações. Do que faz você feliz. Do que você reza para que jamais lhe falte na vida. É ver a si mesmo pela primeira vez e não ter certeza de sua primeira impressão."

Entretanto, uma pessoa, aparentemente, sabe a verdade. Um garoto que passa a tentar convencer a jovem de que eles se conhecem e são apaixonados e que ela se chama Seraphina. Inicialmente relutante, ela foge do rapaz, Lyzender, apelido Zen, de todos os modos. Porém, acontecimentos estranhos envolvendo a jovem e o aparecimento de um misterioso homem chamado Rio começam a colocar em cheque as coisas nas quais ela acredita ou tenta acreditar.

"Não sei no que acreditar. Não sei em quem confiar. Não posso confiar nem mesmo em minha própria mente."

O que é verdade? O que é mentira? Em quem confiar? Esse é apenas o começo.






Quando menciono antes que é apenas o começo, acreditem.
Inesquecível é, pelo menos para mim, um dos melhores "primeiros livros" que já li em muito tempo.
Além de ter uma das mais belas edições que a Rocco já criou. A capa, além de linda, faz todo o sentido quando se chega a uma determinada parte do livro. A fonte é excelente para leitura apesar de não ser tão grande, já que ela condiz com o tamanho pequeno da edição, sendo assim também no original pelo que pude ver quando pesquisei. Tornando ele bem fácil de carregar quando for sair e quiser levar um livro que não pese muito e guardar quando tiver que. (risos)


A premissa é excelente, dizendo o mínimo. Temos aqui um prólogo arrebatador, onde uma garota se vê praticamente ilesa nos destroços de um acidente de avião sem ter a mínima ideia de como foi parar ali. Naturalmente, nós leitores não sabemos o que está havendo, razão pela qual queremos continuar a leitura, o que é ajudado pela incrível fluidez da Jessica Brody na escrita.

Tanto que li a primeira parte em 45 minutos, o equivalente a uma viagem de ônibus do meu bairro ao Centro quando o ônibus não lota. Achei muito bem feita a descrição de como a jovem amnésica se sente com relação à sua situação, inclusive tendo que se adaptar com situações que eu ou você fazemos quase sem pensar, como usar celulares ou fazer compras. E como ela tenta se adaptar à nova situação de ser a "filha adotiva" dos Carlson, cujo filho de treze anos, Cody, se revela um rapazinho muito do esperto. E que com certeza não vai sumir assim. Algo fortemente me diz que vou rever essa família, ou pelo menos o garoto, nos próximos livros.


É impossível não ficar impressionada com a fluidez do texto misturada à complexidade que é vista no desenvolvimento, já que Brody coloca incontáveis detalhes e deixa um monte de "buracos", propositais em razão de ser a primeira parte uma trilogia, iniciada em 2013. Que vai ser adaptada para os cinemas. Se os roteiristas mantiverem a fidelidade ao livro, com certeza será um belo filme.
A complexidade no desenvolvimento, que mencionei no parágrafo anterior, deve-se ao fato de que, por mais teorias que você crie, não tem como adivinhar a verdade sobre quem é a moça misteriosa, cujo nome revela-se Seraphina (está na contracapa, então não é spoiler), cujo significado faz bem mais sentido quando chega-se a outra parte do livro. Não que a completa trama da protagonista seja revelada, mas quando acontece a parte relevante no caso do primeiro, você se pergunta o que diabos, demônios, infernos, raios e trovões estão querendo realmente fazer com ela. Devo dizer, as possibilidades na minha mente não são nada bonitas. Especialmente porque como já sabemos, embora haja controvérsias, segundo livro de trilogia é a ladeira descendo em velocidade mach. Isso sem contar o fato de que provavelmente a Seraphina é apenas a ponta do iceberg de algo bem maior e tremendamente mais perigoso.


O que dizer, porém, do romance da protagonista com o garoto chamado Lyzender, ou Zen? Eu gostei bastante apesar de ter achado um pouco melosas algumas partes, mas considerando o modo como eles se conheceram e o contexto onde isso aconteceu, diria que foi bem coerente o desenvolvimento da situação. O mínimo que espero em qualquer leitura. Todavia, um ponto me incomodou, mas compreendi (embora continue discordando), considerando os fatos no livro. No entanto, acho que os próximos livros da série podem mudar isso e quero que aconteça.


O final, logicamente deixando aquela cratera para a segunda parte, quase confirmou algumas das minhas suspeitas para o próximo volume, considerando o modo como terminou. O que vem depois? Eu quero mesmo saber.

Por fim, Inesquecível se mostra uma promissora trama de sci-fi que eu tenho certeza de que, se continuar nesse ritmo, será uma excelente trilogia que com certeza continuarei lendo. Além de recomendar para quem gosta de uma escrita bem fluída, uma trama bem desenvolvida, além é claro, de elementos de ficção científica.




13 comentários:

  1. Ola
    Eu também ja fiz essa leitura e posso dizer que essa premissa é muito instigante. E claro que estou ansiosa pela continuação, adorei a narrativa e os personagens, me deixou extremamente envolvida. Concordo que, se continuar de tal forma, será uma história maravilhosa. Expectativas é o que não faltam! Adorei poder conferir suas impressões..
    beijos, F

    ResponderExcluir
  2. Vou confessar que achei a sinopse incrível e tem uma premissa instigante,mas desanimei um pouco por se tratar de uma série, mas quem sabe ainda sim não vale a pena arriscar? De qualquer maneira foi bom conhecer mais livro!

    ResponderExcluir
  3. Oi,
    Confesso a você que não tenho muita predileção por livros de ficção científica, mas há exceções que, no caso em questão seria esse livro, pois gosto de suspense e mistério e esse livro aparenta conter todos esses elementos. Tô querendo dar uma chance de ser fisgada por essa estória.

    ResponderExcluir
  4. Oi Renata,
    admito que não sou muito fã do gênero, são raros os livros abordando ficção científica que li, então esse seria um ponto contra, pelo menos pra mim. Mas fora isso tudo na história me chamou atenção desde o mistério de quem é essa garota e como ela foi para no meio do oceano nos destroços de um avião até o romance que mesmo meloso me atraiu bastante, gostaria de um dia conferir de pertinho essa trama.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Olá,

    Desde que esse livro foi lançado que fico desejando-o, só que aí li uma resenha negativa e fiquei com o pé atras, agora li sua resenha mega positiva e a vontade de fazer essa leitura ressurgiu com toda a força, e é isso que acho engraçado no mundo da leitura, nem tudo o que me agrada pode agradar a terceiros. Enfim, estou doida para ler e tirar minhas próprias conclusões sobre essa história, espero gostar.

    ResponderExcluir
  6. Olá Renata,
    Ainda não conhecia esse título e adorei a sua resenha, pois deu para ver que você curtiu muito a leitura. Pelo visto ela fluiu extremamente rápido e acho isso um ponto muito positivo. A única coisa que não me agradou muito foi essas partes do romance que você achou meloso. Acho que a dica vai ficar em stand by por enquanto.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oiii!!
    Nossa eu adorei esse livro, sério! É o tipo de história que eu gosto de ler. Fiquei muito curiosa, sua resenha me deixou com mais vontade ainda de ler rs. A premissa já é daquelas de deixar o cabelo em pé, como assim um avião cai e ninguém tinha noticias desse avião? Só uma sobrevivente e a garota está sem memória. Eu já quero e muito ler esse livro. Amei a resenha, de verdade, pretendo ler em breve sem dúvidas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. oi
    Eu confesso que julguei o livro pela capa e não gostei tanto assim, mas lendo a resenha e a premissa, fiquei muito interessada em ler a história. Esse lenga-lenga adolescente ás vezes me incomoda, outras eu adoro, depende muito das ações dos personagens. Mesmo assim, vou anotar para dar uma conferida.

    ResponderExcluir
  9. Olá Renata, tudo bom?
    Nunca li nenhum livro do gênero sci-fi mas confesso a você que sua resenha me deixou louca de vontade de mudar isso. A premissa de fato chama a atenção de cara. Fiquei louca para saber o porque não aconteceu nada com essa menina nesse acidente de avião. Curti muito saber também sobre esse retrato feito de pessoas com amnésia e como encaram as coisas. Acho o ponto bem interessante. Espero ler e gostar desse livro, mesmo com esse ponto que te incomodou no romance entre os personagens. Amei sua resenha!

    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  10. Ooi,
    Meu deus, como que eu não tinha reparado nesse livro ainda? Amei a premissa e sua resenha só confirmou minhas opiniões sobre ele! Me lembrou um pouquinho de Reiniciados mas durante sua resenha essa semelhança sumiu. Parece um livro incrível com um plot super interessante, vou atrás de ler.

    Corujas de Biblioteca

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Já acahava a capa desse livro maravilhosa, e agora pela sua resenha deu mais vontade de ler esse livro.
    É muito difícil um sci-fi (pelo menos pra mim) ser tão fluido, e me encantei de verdade com essa caracteristica desse livro, pois pela sua resenha dá pra perceber que mesmo tendo mistérios envolvendo o gênero ele não é 100% focado nisso e cheio de partes 'didáticas'.
    Fiquei bem curiosa para saber quem é ela e o mistério da capa, enfim, assim que tiver oportunidade vou querer lê-lo com certeza

    ResponderExcluir
  12. Oi Renata,
    amei a resenha. Não conhecia o livro e ainda não tinha visto nenhuma resenha ou foto do livro. A capa é maravilhosa, e pelo visto a história é muito bem construída e desenvolvida. Mesmo você achando o romance dos personagens um pouco meloso, eu acho que iria gostar. Estou gostando de conhecer livros do gênero, e espero (de coração) gostar da história.

    Beijoss, Alice

    ResponderExcluir
  13. Oi, tudo bem?
    Eu não conhecia esse livro ainda, e para ser sincera eu não me agradei muito com ele, então acredito que eu não leria no momento. Talvez pelo gênero que não estou muito acostumada, mas gostei muito da sua resenha e de ver a sua opinião. Talvez um dia dou uma chance a ele e quem sabe mudo de ideia né?

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir