03 abril 2017

[Resenha] A lista de brett - Por Lori Nelson Spielman



Título: A lista de Brett
Autor (a): Lori Nelson Spielman
Páginas: 364
Editora: Verus
Skoob || Encontre

Sinopse: Brett Bohlinger parece ter tudo na vida — um ótimo emprego como executiva de publicidade, um namorado lindo e um loft moderno e espaçoso. Até que sua adorada mãe morre e deixa no testamento uma ordem: para receber sua parte na gorda herança, Brett precisa completar a lista de sonhos que escreveu quando era uma ingênua adolescente.
Deprimida e de luto, Brett não consegue entender a decisão de sua mãe — seus desejos adolescentes não têm nada a ver com suas ambições de agora, aos trinta e quatro anos. Alguns itens da lista exigiriam que ela reinventasse sua vida inteira. Outros parecem mesmo impossíveis.
Com relutância, Brett embarca numa jornada emocionante em busca de seus sonhos de adolescência. E vai descobrir que, às vezes, os melhores presentes da vida se encontram nos lugares mais inesperados.

"Então outra coisa atrai o meu olhar, enfiada entre o lugar onde achei o champanhe e um par de mocassins de camurça. Estendo a mão para pegá-la. É um caderno vermelho fino - suponho que seja um diário -, amarrado com uma fita amarela desbotada. A capa de couro está rachada e desgastada. “Para Brett”, ela escreveu na etiqueta em formato de coração. “Guarde isto para o dia em que estiver se sentindo mais forte. Hoje, erga um brinde a nós, minha querida. Que dupla nós éramos. Com amor, sua mãe.”

Brett Bohlinger era uma mulher de 34 anos que após ser uma adolescente cheia de sonhos e planos, se deixou levar pelos impulsos da vida e se tornou uma pessoa que apenas existia e seguia o fluxo da vida, sem fazer aquilo que realmente a deixaria feliz, e pensava que sua vida estava boa com o trabalho de marketing na emmpresa da mãe e com o relacionamento de quatro anos com Andrew, um advogado interessado em status que não falava em filhos ou em alguma evolução da relação. Quando a mãe de Brett é surpreendida por um câncer, e morre dentro de poucos meses, Brett se vê ainda mais perdida e desesperada, pois não possui mais seu porto seguro por perto. Também, Brett se sente ansiosa e com medo, pois tem certeza de que no testamento a mãe deixaria a presidência da empresa de cosméticos bem sucedida para a única filha, uma vez que os dois irmãos de Brett já possuíam seus próprios empregos.

"Quero começar dizendo que sinto muito por tudo que você aguentou nesses últimos quatro meses. Você foi minha força, minha alma, e por isso eu lhe agradeço. Eu não queria ter deixado você ainda. Tínhamos tanta vida e tanto amor pela frente, não é? Mas você é forte, vai aguentar, vai até ficar mais forte, embora não acredite em mim agora. Eu sei que hoje você está triste. Deixe que essa tristeza fique um pouco com você.
Eu gostaria de estar aí para ajudá-la a passar por esse período. Eu a envolveria em um abraço apertado até você retomar o fôlego, como eu costumava fazer quando você era uma menina. Ou talvez a levasse para almoçar. Encontraríamos uma mesa aconchegante no The Drake e eu passaria a tarde toda ouvindo sobre seus medos e suas mágoas, afagando seu braço para você saber que sinto a sua dor."

Porém, no dia da leitura do testamento, Brett fica em choque ao descobrir que a mãe deixou a presidência da empresa para sua Nora, Katherine, que já era vice-presidente há muitos anos. Ao ver seu posto perdido para a cunhada, Brett é ainda mais surpreendida quando o advogado, reunido com ela a sós, declara que a mãe de Brett não lhe deixou nenhuma herança substancial para o momento, apenas uma lista de sonhos, que Brett tinha feito quando era garota, sonhos estes que agora a mãe pedia para que ela cumprisse, e a cada um realizado, Brett receberia uma carta, e se cumprisse todos dentro de um ano, ela receberia toda a herança a qual tinha direito. Porém, os sonhos não se mostram fáceis e passam de coisas simples como ter um cavalo, até ter um filho ou fazer as pazes com seu pai, Charles, que, diga-se de passagem,  estava morto. Mas ao se ver sem emprego e sem um rumo, a mulher tenta realizar alguns, a princípio sem qualquer vontade, e depois se empenhando verdadeiramente, e percebe que a mãe estava certa e que sua vida anterior não a fazia feliz, e nesse caminho, descobre muito de si mesma e do que mais lhe faz feliz.

"Eu só quero que você seja feliz. Se você estiver mesmo convencida de que o Andrew é o seu amor, então compartilhe a sua lista de sonhos com ele. Se ele estiver disposto a ser seu parceiro na realização dessas metas, eu subestimei o amor de vocês, e então você pode considerar essa meta realizada. Mas, independentemente do resultado, saiba que o amor é a única coisa sobre a qual você nunca deve chegar a um meio-termo. Volte quando tiver encontrado o seu amor, minha querida. Valerá a pena."

Com um enredo lindo, cativante e surpreendente, esse livro nos leva ao riso e às lágrimas e nos faz sentir saudade de cada personagem muito tempo depois do término da leitura.

"- É verdade. Sou uma pessoa de muita sorte. Mas há um limite para o que as fadas madrinhas podem fazer. Eu acho que cada um tem o poder de realizar os próprios desejos. Só precisamos encontrar coragem para isso."





Esse foi um daqueles livros que me deu um tapa na cara, e me surpreendeu muito positivamente, quando eu tinha uma dezena de motivos para imaginar que ele era desinteressante. Em primeiro lugar, eu ficava com receio pois era um livro bem elogiado, e muitas vezes tenho receio de que esse tanto de elogios acabe sendo uma decepção, por isso nunca crio expectativas em cima dessas obras bem comentadas, o que foi o caso dessa. Também, a sinopse me passava a impressão de que Brett, antes da morte da mãe, era uma mulher perdida, sem rumo, sem emprego, e sem ninguém, e que a mãe também seria uma mulher sem grandes atributos. Mas, imenso engano. Desde as primeiras páginas, pude perceber que se tratava de um livro cheio de mulheres fortes, de situações surpreendentes e de personagens que ficariam na memória e me marcariam profundamente, e foi um enredo que me cativou do início ao fim, tanto que fiz a leitura muito rapidamente.

Primeiramente, o ponto mais positivo para mim foi a narração dessa autora, que é ótima, e faz com que nos sintamos inseridos na vida da personagem, sentindo o que ela sente, sofrendo com ela e também a temática abordada, de pessoas que se contentam muitas vezes com coisas abaixo de seus sonhos, é bastante recorrente, e faz com que nos identifiquemos em algum momento de nossas vidas. Também, outros assuntos secundários como adoção, pobreza, crianças com problemas, dentre outros muito interessantes, foram abordados, sem que se tornassem demasiados, e cada um ganhou um espaço especial e contribuiu ainda mais para que a obra se tornasse tão incrível. Ainda, esse livro tem, de certa forma, semelhança com outras obras nas quais alguém morre e deixa cartas para o sobrevivente, ou deixa algum pedido, mas mesmo assim, a autora soube transformá-lo em algo único e por nenhum momento senti que fosse muito idêntico a qualquer outra coisa que eu tivesse visto, pois foi um livro único e cheio de toques especiais. Além disso, achei muito bacana a mistura de gêneros que a autora fez, inserindo partes de humor, romance  e até drama, de forma muito leve, e tratou temas que poderiam ser pesados, de uma forma incrível e bacana de se acompanhar. Obviamente, pelo tanto que amei esse livro eu teria mais uma dezena de pontos incríveis a destacar, mas em boa parte deles eu revelaria partes cruciais da trama, e a beleza desse livro está em explorá-lo e ser surpreendida a cada nova página.

Confesso que é um pouco difícil destacar pontos negativos para esse livro, mas talvez, teria ficado ainda mais empolgante se o romance não tivesse se desenrolado apenas no fim do livro, e tivesse ocorrido no meio da trama, para que Brett tivesse essa parte resolvida em sua vida mais cedo, enquanto buscava por seus sonhos, mas ao mesmo tempo compreendo o porquê dessa demora no romance, pois é um livro que pretendia focar na figura feminina e nos seus sonhos, mostrando-nos que é possível ser feliz e fazer qualquer coisa que se deseja, sem depender de um homem ao lado.

Quanto aos personagens presentes na trama, eu gostei muito da maioria deles e todos tiveram papéis importantes. Brett, a protagonista, em alguns momentos pode parecer confusa, e alguns podem a achar um tanto cheia de frescuras e confusões, mas para mim, essa característica a deixou bastante humana e gostei muito dela. Também, a mãe de Brett, parece ter sido uma pessoa incrível, e apesar de morta, ouvimos falar muito a seu respeito no decorrer da história. Ainda, o núcleo masculino do livro foi bastante interessante, e Brad, o advogado que cuida do testamento da mãe de Brett foi um homem apaixonante para mim e confesso que um dos personagens masculinos mais atraentes. Ainda tivemos outros dois personagens cativantes que se destacaram, e foram eles: Garrett, um homem com quem Brett tem na maioria das vezes contato telefônico, mas que foi um grande apoio, e também Herbert, um homem charmoso e que esteve presente na vida de Brett e sendo compreensivo em vários momentos cruciais. Preciso confessar que Brett acabou não ficando com o par romântico que eu esperava, e isso me deixou um pouco triste, mas ainda assim, amei a forma como tudo se desenrolou.

É preciso falar também dos personagens arrogantes da obra, que sempre existem, e para mim, dessa vez, o papel ficou com Andrew, o namorado de Brett, que era um homem decepcionante e fiquei irritada com a protagonista por perceber isso bastante tarde. Ainda, em nenhum momento me identifiquei muito com Katherine, a cunhada, e a mulher para quem a mãe de Brett deixou a presidência da empresa. Temos também uma pessoa bastante próxima a Brett que se mostrou fútil e alguém falsa, e Charles, o pai de Brett de quem ouvimos falar bastante durante toda a trama e não nos causa simpatia em nenhum momento.

O livro é dividido em trinta capítulos, acrescidos de um epílogo, e a narração foi toda feita em primeira pessoa e não encontrei erros significativos.
Recomendo essa obra para os leitores que gostam de bons romances, recheados de cenas engraçadas e também cenas lindas e que gostam de personagens fortes, que procuram encontrar seus caminhos e a felicidade.

12 comentários:

  1. Essas capas me lembram tanto mas tanto os livros dá Jojo moyes. Mas a história não me atraiu tanto apesar dos seus elogios. Parabéns pela resenha.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?
    A primeira vez que vi essa capa, pensei que era mais um livro da Jojo.
    Eu adorei a sua resenha, e sua avaliação pessoal me deixou mais instigada a ler a obra.
    Com certeza irá para a lista ♥ Um beijo.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Tamara!
    Estou louca para ler esse livro há tempos!!!
    Da autora já li "Doce Perdão" e fiquei apaixonada pela sua história e escrita. <3
    Com tantos pontos positivos, tenho certeza que eu irei adorar essa leitura.
    Sempre tem que ter algum personagem que nos desagrada, para fazer os outros personagens crescerem. o/
    Obrigada pale dica!
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  4. Olá,

    Sempre quis ler esse livro, mas só agora li a opinião de alguém sobre a obra, infelizmente me encontro numa posição parecida com a da protagonista, e acho que seria uma ótima hora para ler esse livro, quem sabe não vê como ela vai fazer para mudar sua situação, não me inspire a fazer o mesmo né. Estou curiosa.

    ResponderExcluir
  5. Oi Tamara!
    EU VI DIVERSAS RESENHAS DESSE LIVRO E TA MARCADO COMO DESEJADO A ALGUM TEMPO.
    O fato de todo mundo comentar que ele surpreendente sempre me deixou curioso, porque a outra obra que li uma resenha parecida era Mentirosos da Seguinte e eu amei. Então curiosidade de saber mais. So falta oportunidade e verba pra adquirir.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oiii tudo bem???

    Sempre que leio uma resenha desse livro fico encantada e louca pra ler, e nunca entendo pq não comecei ainda, além da linda capa, sempre ouço falar super bem.
    Espero poder ler futuramente.
    Bjus Rafa

    ResponderExcluir
  7. Oiee Tamara ^^
    Comecei esse livro ontem e estou adorando! Claro, a Brett ficar com o Andrew me irrita um pouco porque o acho muito esnobe e egoísta, e shippo muito ela com o advogado...haha' mas vamos ver no que dá. Estou adorando a narração da autora, e mal vejo a hora de ver o que vai acontecer a seguir.
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem? Confesso que apesar dos vários elogios, assim como os seus, esse livro nunca me interessada. E acho que é justamente esse ponto que me incomoda. Livros bem hypados, bem falados sempre são estragados para mim com a alta expectativa que imponho. Enfim é complicado, mas quem sabe quando a poeira abaixar eu o leia.
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Olá!

    Muito bom quando a leitura nos surpreende e através das suas palavras pude ver que esse livro superou as suas expectativas! Gostei muito da sua avaliação!! Assim que possível pretendo conhecer a história da Brett, quero saber se ela consegue realizar os desejos da sua lista. Bom saber que a narrativa da autora é ótima! Quanto à capa, achei meiga!!
    Beijo,
    Cidália.

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Acho que a sua resenha é a primeira desse livro que leio, pois se já li alguma não me recordo, e me surpreendi bastante com o que encontrei pois você trouxe uma história bem diferente da que eu imaginava que iria encontrar nesse livro. Gostei muito dessa ideia de "jornada" da protagonista para realizar seus sonhos, parece ser uma premissa que dá margem a diversos momentos tocantes e isso me deixou com muita vontade de tentar ler o livro.
    Sua resenha está excelente, parabéns.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Esse livro está na minha lista de leituras a um tempo e assim que li a sinopse pensei em uma história empolgante e linda, adoro personagens que saem da sua zona de conforto e buscam seus sonhos mesmo que de uma forma forçada rs' estou ainda mais ansiosa por essa leitura!

    Beijos!
    http://blogdatahis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi Tamara, sua linda, tudo bem?
    Achei linda a mensagem que o livro passa. Se formos parar para pensar, às vezes nos desviamos tanto de nossos sonhos, do que realmente nos faz feliz. Seria tão bom se todos tivessem a oportunidade que a personagem está tendo. Não vejo a hora de ler esse livro. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir