27 abril 2017

[5 Motivos para se ler] A Série A Maldição do Tigre



Sinopse: Kelsey Hayes perdeu os pais recentemente e precisa arranjar um emprego para custear a faculdade. Contratada por um circo, ela é arrebatada pela principal atração: um lindo tigre branco. Kelsey sente uma forte conexão com o misterioso animal de olhos azuis e, tocada por sua solidão, passa a maior parte do seu tempo livre ao lado dele. O que a jovem órfã ainda não sabe é que seu tigre Ren é na verdade Alagan Dhiren Rajaram, um príncipe indiano que foi amaldiçoado por um mago há mais de 300 anos, e que ela pode ser a única pessoa capaz de ajudá-lo a quebrar esse feitiço.
Determinada a devolver a Ren sua humanidade, Kelsey embarca em uma perigosa jornada pela Índia, onde enfrenta forças sombrias, criaturas imortais e mundos místicos, tentando decifrar uma antiga profecia. Ao mesmo tempo, se apaixona perdidamente tanto pelo tigre quanto pelo homem. A maldição do tigre é o primeiro volume de uma saga fantástica e épica, que apresenta mitos hindus, lugares exóticos e personagens sedutores. Lançado originalmente como e-book, o livro de estreia de Colleen Houck ficou sete semanas no primeiro lugar da lista de mais vendidos da Amazon, entrando depois na do The New York Times. 

Sim, a coluna chama-se “5 motivos para se ler...”, mas não consegui separar somente 5, pois sou completamente apaixonada pela série e pelo mundo que a autora conseguiu criar.

Trata-se de uma fantasia, na qual Kelsey, uma adolescente órfã, se dispõe a trabalhar em um circo, durante as férias, para ajudar a custear a faculdade. Uma das responsabilidade da Kelsey, como funcionária no circo é alimentar um tigre. O que a deixa receosa a princípio, mas depois ela fica encantada por aquele tigre branco com olhos azuis, que, pode parecer loucura, mas parecem exalar melancolia e solidão. Na verdade, o tigre é o príncipe indiano Alagan Dhiren Rajaram, que foi amaldiçoado, juntamente com seu irmão, há mais de 300 anos, e, aparentemente, Kelsey é a única que pode ajudá-los a quebrar essa maldição. Para tanto, Kelsey parte para a Índia em uma aventura maravilhosa e cheia de perigos.

"Quando a jaula do tigre passou diante de mim, tive uma vontade súbita de acariciar-lhe a cabeça e confortá-lo. Eu não sabia se tigres podiam demonstrar emoções, mas por algum motivo eu tinha a impressão de que podia sentir seu estado de espírito. Parecia melancólico." Pág. 28.

As razões que fizeram com que essa se tornasse uma das minhas séries favoritas são muitas, mas, incrivelmente, consegui separar apenas 6 para vocês e espero que ajude a convencê-los a embarcar nesse mundo maravilhoso.

"EU SOU O GATO
Leila Usher
No Egito, me veneravam.
Eu sou o gato.
Porque não me dobro à vontade do homem,
Chamam-me de mistério.
Quando pego e brinco com um rato,
Chamam-me cruel,
No entanto, eles capturam animais
Em parques e zôos, para que possam admirá-los.
Acham que todos os animais foram feitos para o seu prazer,
Para serem seus escravos.
E, enquanto eu mato apenas quando preciso,
Eles matam por prazer, poder e ouro,
E se consideram superiores!
Por que eu deveria amá-los?
Eu, o Gato, cujos ancestrais
Orgulhosamente percorreram a selva,
Nenhum deles domado pelo homem.
Ah, por acaso eles sabem
Que a mesma mão imortal
Que lhes soprou a vida também soprou a minha?
Mas somente eu sou livre
Eu sou O GATO."
Pág. 40.




1. A mitologia Indiana

 A autora fez uma pesquisa extensa e muito bem feita acerca das lendas, crenças e mitologia indianas e é tudo interessantíssimo. Sempre ouvimos falar da mitologia grega (sobre a qual eu sou fascinada, inclusive). E a mitologia indiana é tão rica quanto a grega e pouquíssimo explorada.

"- Ah, sim. Na verdade, uma das minhas histórias favoritas é sobre um tigre branco que cria asas e salva a princesa que o ama de um destino cruel. Levando-a nas costas, eles abrem mão de suas formas corpóreas e se tornam uma única risca branca subindo para o céu, finalmente juntando-se às estrelas da Via Láctea. Juntos, eles passam a eternidade vigiando e protegendo as pessoas na Terra." Pág. 60.






2. Ambientado na Índia

Antes de ler essa série, quando eu pensava na Índia, me vinha à cabeça um lugar quente, pobre e superlotado. E essa série fez com que eu superasse alguns preconceitos e tivesse interesse em pesquisar mais acerca do país e sua cultura. Eu vi pouquíssimos livros ambientados na Índia e, ao ler esse livro, fiquei fascinada com a linguagem e a cultura do país, sem contar as belezas dos lugares descritos pela autora. E, devo ressaltar, ela não descreve somente as belezas naturais, mas também destaca a arquitetura local e construções históricas de forma detalhada (sem ser enjoativa, ao menos para mim). Fiquei realmente com vontade te conhecer o país e me vi pesquisando sobre a língua (hindí), que achei linda. Na verdade são muitas as línguas faladas no país, dependendo da região, no entanto, a mais recorrente no livro é a hindí.



3. A descrição da autora

A autora descreve as cenas e os lugares com uma clareza e riqueza de detalhes impressionante. Ela praticamente desenha com as palavras. Sabe quando lemos um livro e simplesmente somos transportados para o ambiente que a autora criou? Aconteceu isso comigo nessa série. Além do que, temos a descrição de vários seres míticos, o que é realmente difícil de fazer e a autora conseguiu com maestria. E, no terceiro livro, A Viagem do Tigre, algumas cenas se passam no fundo do mar e eu realmente me via lá, de tão perfeita que foi a descrição.



4. O romance

O romance é leve, inocente e idealizado, beirando a utopia. É maravilhoso e faz o leitor suspirar. Sim, temos aquele clichê do triângulo amoroso. E sim, em minha opinião, a autora poderia/deveria ter evitado isso, até porque os dois irmãos são tão maravilhosos, cada um a sua maneira, que ambos mereciam um final feliz com uma garota que fosse 100% apaixonada por eles. Sem contar que os dois têm personalidades e preferências totalmente diferentes, e, para mim, a Kelsey é totalmente compatível com um deles e não tem nada a ver com o outro. No entanto, isso não fez com que eu deixasse de amar a série.

"Virando-me lentamente, deparei com um rapaz bonito de pé à minha frente. Parecia jovem, com 20 e poucos anos. Era uns 30 centímetros mais alto do que eu e tinha o corpo forte e esbelto, vestido em roupas largas de algodão branco. Sua camisa de mangas compridas estava para fora da calça e parcialmente desabotoada, deixando ver um tórax liso, largo e de um tom de bronze dourado. A calça leve estava enrolada na altura do tornozelo, realçando os pés descalços. Os cabelos, negros e lustrosos, estavam penteados para trás e se encaracolavam ligeiramente na nuca.
Seus olhos eram o que mais me chamava atenção. Aqueles eram os olhos do meu tigre, o mesmo tom cobalto profundo.
Estendendo a mão, ele falou:
- Oi Kelsy. Sou eu, Ren."



5. Os personagens

Os personagens são muito bem construídos e têm personalidades únicas. Sim, a Kelsey é irritante e dá vontade de entrar no livro e dar alguns tapas na cara dela de vez em quando, mas é corajosa e determinada, e, pelo menos para mim, a chatice dela em alguns momentos não tirou o encanto dos livros. E os personagens masculinos são romantizados, idealizados e perfeitos, impossível não se apaixonar pelo Ren, pelo Kisham e até pelo Sr. Kadam.




Bônus - Relações interpessoais

 Não só de romance é feito o livro. Os demais relacionamentos também são emocionantes e lindos de acompanhar. A lealdade do Sr. Kadam aos príncipes, mesmo depois de tantos anos. A relação avô-neta. O relacionamento entre os irmãos sendo reconstruído depois de ter sido totalmente despedaçado... Foi tudo muito bem feito e tornou a série ainda mais especial.


Bom, espero que essa coluna tenha despertado, nem que seja uma pontinha, de vontade de conhecer a série. Sério, o romance é lindo, mas tirem um pouco o foco disso e prestem mais atenção nos demais aspectos do livro, que foram muito bem elaborados. Sem contar o trabalho gráfico que foi feito com esse livro. Deem uma olhada nessa capa maravilhosa, acho que os livros dessa série são os mais bonitos que tenho na estante. Depois me contem o que acharam.

13 comentários:

  1. Oi, Bárbara. Amei o post e já li a série quando estava no ensino médio, e caramba, eu devorei ela! Fiquei encantada justamente pela cultura hindu já que não a conhecia e a autora aborda tudo com uma eficiência de detalhes maravilhosa. Além disso, amei os personagens, tanto Ren como Kishan e a protagonista. Muita gente não gosta dela, mas eu amei-a. Ela é muito maravilhosa.
    Beijo! https://leitoraencantada.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    A primeira vez que vi o livro fiquei bem curiosa em relação a história, mas conhecendo um pouco mais sobre do que se tratava, sempre deixava ele de lado. Não por preconceito contra o tema e cenário abordados, mas o estilo de história não ser tão atrativo para mim. Porém depois desta postagem, senti uma pontinha de curiosidade quanto ao enredo surgir novamente. Então quem sabe eu não realize a leitura em breve? Ótima coluna! Bjs e até mais!

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá tudo bem?
    Adorei esse quadro de cinco motivos para ler, eu tenho um igual a esse no meu ig para facilitar o entendimento das obras para as pessoas. Gostei do que li aqui e conseguiu me convencer a ler essa série. Já vou procurar mais sobre ela por aqui.

    beijinhos!

    ResponderExcluir
  4. Sem dúvida, os 4 primeiros argumentos, são bem consistentes para o livro ser lido, porem, o 5 argumento mata tudo. Essa protagonista é muito chata e o livro tem umas inconsistências bem estranhas. Pelo menos pra mim não funcionou e eu não passei do primeiro livro.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oie! Tudo bem?

    Já tentei realizar a leitura desse livro e infelizmente não deu certo, mas tenho um amigo que ama demais todas as histórias dessa autora, e com certeza irá concordar com todos os seus motivos listados!

    BJss

    ResponderExcluir
  6. Olá
    Eu sou infinitamente apaixonada por essa série, mesmo! Sempre a recomendo muito, e sou bem suspeita ao comentar a respeito. Todos os personagens são bem trabalhados, e inesquecíveis. E claro, amei poder conferir seu post, todos os elementos são encantadores heim.. A escritora é sensacional!
    Beijos, F

    ResponderExcluir
  7. Oi Barbara,
    Só falto ler o último livro e o conto dessa série.
    Particularmente eu não gostei dele. E só continuo por causa da mitologia e ambientação, aquela protagonista acho um saco e o terceiro livro teve tanta coisa desnecessária que eu quase abandonei. Mesmo assim a cara de pau aqui ainda foi pegar autografo da autora. kkkkk


    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  8. Oi! Eu adoro essa saga *-*
    Concordo com todas as afirmações a respeito da história e não vejo a hora de finalizar a leitura ao mesmo tempo tenho medo que ela acabe. Difícil quem não ache a Kells irritante rsrs E a cultura indiana é bem retratada. Muita coisa que eu não conhecia fui pesquisar e confirmar algumas informações para me aprofundar ainda mais.
    Adorei o post!

    ResponderExcluir
  9. Parece que a Colleen Houck tem uma fórmula, meio a série deuses do egito dela e parece ter os mesmos elementos. Essa série eu não tenho muito interesse em ler, mas uma amiga leu e até gostou.
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  10. Olá Bárbara,
    Os quatro primeiros argumentos são ótimos, mas o quinto não concordo. A Kelsey é uma protagonista cansativa que não parece estar feliz nunca, sabe? Entretanto, quando ela se decide, foi bonito, mas ainda preferia o outro tigre e o que ele fez foi de quebrar meu coração.
    Essa série é super queridinha ♥
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oi Barbara,
    Tenho esse série aqui em casa, mas ainda não terminei. Parei no segundo livro mais tenho vontade de retornar logo a leitura, apesar do segundo ter me desanimado um pouco. Mas concordo com os seus motivos, principalmente pela mitologia e ambientação indiana e também pelos personagens que realmente me fizeram expressar diversas emoções.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bem??

    Amei muito essa coluna!
    Menina, quando esse livro lançou eu fiquei muito apaixonada pela capa e desde então tive vontade de ler, mas nunca embarquei por ser uma série e ando acompanhando muitas já hahaha
    Gostei dos seus motivos, principalmente o da mitologia, adoro saber mais sobre essas coisas! Quem sabe agora não vai? hehe

    XOXO
    umnovo-roteiro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Oiee ^^
    Motivo para ler A maldição do tigre: Ren! haha'
    Um dos meus primeiros crushes literários ♥ ele e o Kishan, mas sempre tive mais afeição pelo Ren. Mas a parte mitológica da série também é maravilhosa, eu nunca tinha lido nada ambientado na Índia até então. Ainda odeio a Kelsey e sempre vou odiar, mas essa é uma série que eu recomendo.
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir