28 março 2017

[Resenha] Um novo amanhã - Nora Roberts



Título: Um novo amanhã
[A pousada #1]
Autor (a): Nora Roberts
Páginas: 320
Editora: Arqueiro
Skoob || Encontre

Sinopse: A tradicional pousada da cidade de Boonsboro já viveu tempos de guerra e paz, teve diversos donos e até sofreu com rumores de assombrações. Agora ela está sendo totalmente reformada, sob direção dos Montgomerys, que correm para realizar a grande reinauguração dentro do prazo.
Beckett, o arquiteto da família, é um charmoso conquistador que passa a maior parte do tempo falando sobre obras, comendo pizza e bebendo cerveja com seus irmãos Ryder e Owen. Atarefado com a pousada, ultimamente nem tem desfrutado de uma vida social decente, mas pretende mudar logo isso para atrair a mulher por quem é apaixonado desde a adolescência.
Depois de perder o marido na guerra e retornar para Boonsboro, Clare Brewster leva uma vida tranquila cuidando de sua livraria e dos três filhos. Velha amiga de Beckett, ela volta a se reaproximar dele ao ajudar nos preparativos da pousada.
Em meio a essa apaixonante reconstrução, rodeados de amigos, Beckett e Clare passam a se conhecer melhor e começam a vislumbrar um futuro novo e promissor juntos. 


Aquele prédio está ali há séculos. Foi a primeira construção feita com pedras na pequena cidade, chamada Boonsboro. Através dos anos, foi reformado algumas vezes e usado para diversas finalidades. Mas o prédio foi construído no século XVIII para ser uma estalagem, um local para os viajantes descansarem. E agora os Montgomerys querem recuperar essa história.

A empreiteira Monstgomery é uma empresa familiar, onde trabalham a mãe, Justine, e seus três filhos: Ryder, Owen e Beckett. A empresa foi fundada pelo pai, Thommy, que falecera há dez anos.

"Só ia dar uma volta, olhar o que Ry, sua equipe e os operários tinham feito naquele dia. Não estava pronto para ficar sozinho, admitiu, e a atual residente da pousada era melhor do que nada."

Beckett, o caçula, é o arquiteto da família, e, assim como todos da cidade, está muito empolgado com o projeto de recuperar aquele antigo prédio histórico e transformá-lo em uma linda pousada. Ele é solteiro, e, fora o trabalho, leva uma vida tranquila e sem muitas responsabilidades. Mas sente-se solitário, tanto é que passa cada vez mais tempo na pousada, ainda em reformas, e na companhia de Izzy, um fantasma que é a atual moradora do local.

Eis que Beckett começa a reparar que Clare, a mulher por quem tem uma queda desde a adolescência, talvez esteja começando a corresponder seu interesse. Assim, conforme a atração cresce, ele começa a passar cada vez mais tempo com Clare e seus três filhos.

"Com a conversa e o barulho da máquina, ele não chegou a ouvi-la, mas sentiu sua presença. Olhou para cima e a viu descendo a escada, segurando o corrimão.
Seu coração disparou. Bom, Clare fazia isso acontecer desde que ele tinha 16 anos.
[...]
Ela sorriu e o coração de Beckett quase parou de bater."





É o meu primeiro contato com a autora, a Nora Roberts, e arrependimento é a palavra para definir o que sinto por não ter lido nada da autora antes. Até tenho outros livros dela aqui em casa, que são da minha mãe, mas, não sei o porquê, até então nunca tive interesse em ler. Dá para entender porque a autora é tão famosa e tem tantos livros publicados, ela conta com uma narrativa muito gostosa, rápida e fluída, você chega ao final no livro sem perceber. Com certeza a autora ganhou uma nova fã.

Beckett é um personagem apaixonante. Muito paciente e dedicado. Dedicado ao trabalho, à família, à mulher por quem é apaixonado e também aos filhos dela. Ele é doce, gentil, educado e sabe lidar com os problemas de maneira sensata. A relação dele com a mãe e os irmãos é muito gostosa de acompanhar e também garante muitas risadas.

"Como Clare conseguia se virar? Como diabos ela conseguia fazer aquilo todos os dias, e provavelmente ainda mais? Só o jantar, as disputas, a bagunça, a enorme quantidade de coisas que precisava se lembrar e fazer, tendo que lidar com três crianças, era física e mentalmente exaustivo...
Divertido, admitiu, mas exaustivo.
E ela precisava levantar de manhã, acordá-los, vesti-los, alimentá-los. Então, ir para a livraria. Depois do trabalho, Clare repetia basicamente o que ele tinha feito. Além disso, ainda cuidava da casa e administrava o próprio negócio.
Será que as mulheres têm superpoderes?
Mandaria flores para sua mãe de manhã."

Clare já viveu seu conto de fadas e acha que não tem direito a outro. Ela foi a líder de torcida que se apaixonou pelo astro do time. Casou-se aos 19 anos e partiu de Boonsboro com Clint, seu marido, que também era militar. Ela viajou, conheceu vários lugares e morou em cidades diferentes. Teve dois filhos e estava grávida do terceiro quando foi informada que o marido morreu no Iraque. Ela voltou para a cidade natal para criar as crianças e usou o dinheiro que recebeu como viúva de militar para montar uma livraria. Agora ela é independente e cuida dos filhos e do próprio negócio. Ela está cada vez mais encantada pelo Beckett, mas abrir mão da sua independência conquistada a duras penas não será fácil.

"Bom, os quatro ficaram muito felizes, ela também, por poder passar a noite aconchegada com os três homenzinhos. As roupas para lavar estariam sempre lá, pensou, mas seus meninos em breve não se animariam mais com a ideia de ver filmes em casa com a mãe."

O romance começou de forma coerente. Nada daquilo de se viram, já estão se pegando e no segundo seguinte já estão loucamente apaixonados. A relação foi construída aos poucos. Mas, não se preocupe, também não teve aquele chove e não molha dos personagens. Na verdade, foi tudo na medida certa para criar um romance delicioso de se acompanhar.

"Contos de fada, murmurou. Sempre fora uma boba, louca por eles. E por finais felizes, em que tudo acabava tão bonito como uma laço de fita no cabelo cacheado de uma menina. Talvez mais boba que nunca agora, admitiu. Depois de saber o que era sofrer uma perda de verdade. Talvez por isso precisasse acreditar nesse laço de fita lustroso do “felizes para sempre”.

Os demais personagens também são muito cativantes e apresentam características próprias. Os três filhos da Clare são apaixonantes, e sim, dão bastante trabalho. Beckett se identifica bastante com os garotos por ter dois irmãos, e, como Clare disse mais de uma vez: os homens são apenas garotos em pacotes maiores. Somos apresentados também às duas amigas da Clare,  Avery e Hope, que exercerão papel fundamental no enredo. E, como nem tudo são flores, temos também o Sam Freemont, um riquinho mimado que está acostumado a ter tudo o que quer, e, no momento, ele quer a Clare.

"Clare sorriu enquanto ligava a máquina de moer café. Justine Montgomery era exatamente o que ela queria ser quando crescesse: inteligente, forte, autoconfiante, uma mãe excelente e amorosa."

Como eu disse anteriormente, a narrativa da autora é extremamente leve, é muito fácil chegar ao final do livro sem se dar conta. O livro é narrado em terceira pessoa alternando o ponto de vista entre os personagens. E a descrição que ela faz das reformas que estão sendo feitas na pousada, e de como os personagens idealizam o resultado final, é simplesmente maravilhosa. Eu amaria conhecer um lugar assim. Li o livro em formato digital, então não posso falar muito sobre a diagramação do livro físico. Mas posso dizer que não encontrei erros ortográficos no ebook e que gostei da capa. Ela é bem condizente com o conteúdo, apesar de que eu idealizei a fachada da pousada de outra forma.

"Beckett adorara a ideia da mãe de dar às suítes nomes de casais apaixonados da literatura que tiveram um final feliz."

É uma leitura realmente muito gostosa, sei que posso estar me tornando repetitiva, mas é a melhor palavra para definir. Li o livro em um dia e já iniciei o segundo volume da série. Trata-se de uma trilogia, A Pousada, sendo que cada volume conta a história de um dos irmãos Montgomery. Indico para quem gosta de um romance doce, fofo, encantador... Impossível de ler sem soltar suspiros. Trata-se de uma leitura tranquila, sem altos e baixos, ideal para se distrair em uma tarde chuvosa. Foi um excelente primeiro contato com a autora e posso dizer que pretendo ler muitos outros livros dela.

11 comentários:

  1. Ainda não li nada da autora e saber que essa sua primeira experiência com sua escrita dela foi bacana, me deixa master empolgada para começar por este livro. Gosto quando os romances começam assim, de forma plausivel. Quero ler
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá,

    Eu nunca li nenhum livro da autora e também nunca me interessei muito pelo gênero que ela escreve. Mas fiquei bastante curioso em conhecer a escrita dela depois da sua resenha, a premissa do livro também chamou a minha atenção, mas a forma que você a elogiou me deixou bem curioso! ♥

    → desencaixados.com

    ResponderExcluir
  3. Olá, ainda não li nenhum livro da Nora mas tenho muita vontade de ler. Inclusive penso em começar por esse, pois acho interessante essa coisa de ter um fantasma morando na casa. Achei interessante também o perfil do casal principal, principalmente da protagonista que tem sua estabilidade e tem dúvidas sobre um novo relacionamento.

    ResponderExcluir
  4. Olá Bárbara,
    Ainda não li nada dessa mulher, mas não foi por falta de tentar. Fiquei uns 4 meses tentando ler um livro dela e não desempaquei rs.
    Gostei de conhecer suas impressões sobre essa obra e fiquei contente por você ter chegado ao final dela de forma rápida. Também achei bacana ser uma leitura gostosa e, fique tranquila, não achei sua resenha repetitiva.
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá!! :)

    Eu não conhecia este livro mas ainda abem que gostaste de fazer esta leitura... Confesso que não faz muito o meu tipo de romance.

    Enfim, acho ótimo que a escrita da autora seja tao leve, e a leitura tao prazerosa.. :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  6. Oii, tudo bem?
    Então, já ouvi falar muitooo dessa autora (tanto que até tenho alguns livros dela), mas ainda não conhecia esse. Se pretendo ler? Com certeza! Fico feliz que você tenha gostado da escrita, dos personagens e do enredo. Isso me motivou ainda mais a ler as obras da Norah.

    ResponderExcluir
  7. Oie! Tudo bem?

    Amo demais essa trilogia e todos os livros que compõe ela! O meu preferido é o terceiro volume, mas esse também é perfeito! Li ele em um dia como você e amei cada página e a construção da história! Espero que goste dos próximos volumes!

    Bjss

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Você parece ter gostado bastante da leitura mesmo... hehehehehehe
    Pois bem, me acho muito esquisita em dizer que não me sinto atraída pelos livros da Nota, mas sinceramente não sei explicar como ou porque. Amo enredos nesse estilo, mas toda vez que encontro um da Nora, acabo passando direto. Acho que me sinto com os livros da Nora como me sinto com a saga do Harry Potter... Todo mundo ama, mas eu não consigo dar uma chance.
    Enfim, quem sabe algum dia esse bloqueio se rompa e eu leia?
    Gostei muito da sua resenha e fico feliz por ter gostado da leitura!
    Bjs e até mais!

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Vi algumas resenhas dessa obra e estou ansiosa para ler em breve, não conheço a escrita da autora mas vejo a ênfase que você dá de como a obra flui e que não se sente o enredo passar, amo histórias assim. Também amei saber mais da parte descritiva da história, que parece incentivar ainda mais nossa imaginação.
    Beijos,Lari.
    Segredosdeumacerejeira.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. oii
    Vou ser sincera: Nunca li nada da Nora Roberts, mas sempre que vejo resenhas e sinopses dos livros dela acabo a classificando como "Nicholas Sparks mulher" pois, para mim, aparenta que o estilo de escrita e histórias de ambos são bem parecidos. Pelo ilustre fato de não gostar do Nicholas Sparks, também não tenho interesse nas obras da Nora, rs
    Pode parecer bobagem, mas romance de novela das 9 não é minha praia. =)

    Vícios e Literatura

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Eu simplesmente adoro a narrativa da autora, então estou bem curiosa com essa trilogia, já que ela adicionou um pouco de sobrenatural também. Que bom que você curtiu a autora, espero que você consiga trazer mais livros dela aqui para a gente!
    Beijos.

    ResponderExcluir