08 fevereiro 2017

[Resenha] Depois de você - Por Jojo Moyes



Título: Depois de você
[Como eu era antes de você #2]
Autor (a): Jojo Moyes
Páginas: 320
Editora: Intriseca
Skoob || Encontre

Sinopse: Quando uma história termina, outra tem que começar.
Com mais de 5 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo, Como eu era antes de você conta a história do relacionamento entre Will Traynor e Louisa Clark, cujo fim trágico deixou de coração apertado os milhares de fãs da autora Jojo Moyes.
Em Depois de você, Lou ainda não superou a perda de Will. Morando em um flat em Londres, ela trabalha como garçonete em um pub no aeroporto. Certo dia, após beber muito, Lou cai do terraço. O terrível acidente a obriga voltar para a casa de sua família, mas também a permite conhecer Sam Fielding, um paramédico cujo trabalho é lidar com a vida e a morte, a única pessoa que parece capaz de compreendê-la.
Ao se recuperar, Lou sabe que precisa dar uma guinada na própria história e acaba entrando para um grupo de terapia de luto. Os membros compartilham sabedoria, risadas, frustrações e biscoitos horrorosos, além de a incentivarem a investir em Sam. Tudo parece começar a se encaixar, quando alguém do passado de Will surge e atrapalha os planos de Lou, levando-a a um futuro totalmente diferente.

Pouco tempo após a morte do Will, a Lou partiu em uma viagem para conhecer os lugares que o Will lhe sugeriu. Depois de algum tempo, ainda sem conseguir superar sua morte, ela volta para a Inglaterra, arruma um emprego como garçonete em um bar no aeroporto de Londres e compra um apartamento com o dinheiro que foi lhe deixado.

Depois de uma noite de bebedeira solitária, Lou sobe ao terraço do seu apartamento para afogar as magoas. Totalmente embriagada e sem qualquer resquício de autocontrole, ela se desequilibra e caí do alto do prédio. Ela fica inteira arrebentada e precisa de cuidados para se recuperar, por isso volta para a casa da família. A parte complicada é que todos pensam que ela tentou suicídio e que ela não tem condições de voltar a viver sozinha.

"Isto virou um hábito secreto: eu, a silhueta da cidade, o conforto do escuro, o anonimato e a compreensão de que aqui em cima ninguém sabe quem sou.
[...]
Em estado de choque, meus pés escorregam no parapeito e de repente meu peso pende para o lado errado. Meu coração dá um pulo, uma fração de segundo antes do meu corpo acompanhá-lo. E então, como num pesadelo, fico leve, no abismo do ar noturno, minhas pernas se debatendo acima da cabeça enquanto ouço um grito agudo que talvez seja o meu..."


Após se recuperar quase totalmente do acidente – ela continua mancando – Lou convence a família a deixá-la voltar para Londres com a promessa de que participará de um grupo de apoio para superação do luto. O que ela não imaginava é que o grupo lhe permitiria reencontrar o paramédico que a atendeu após o acidente: o Sam.

"- Pois é. Já pensei muito sobre isso. Aprendemos a conviver com a perda, com as pessoas que nos deixam. Porque elas permanecem conosco, mesmo não estando vivas, mesmo não respirando mais. Não é a mesma dor avassaladora que sentimos no começo, aquela que nos invade e dá vontade de chorar nos lugares errados, que nos deixa irracionalmente irritados com todos os idiotas que ainda continuam vivos, enquanto quem amamos está morto. Mas aprendemos a nos adaptar. É como se acostumar com um buraco dentro de nós. Sei lá. É como se nos tornássemos... um donut quando queríamos virar um pão."




Está aí um livro que, aparentemente, fui uma das poucas pessoas que gostou. Creio que todos esperavam que a Lou fizesse o que o Will esperava dela: que cursasse faculdade de moda, ganhasse muito dinheiro e saísse desbravando o mundo. No entanto, novamente a autora foi extremamente realista. Você ficaria bem logo depois de perder o amor da sua vida? Você conseguiria usar o dinheiro que ele lhe deixou sem qualquer tipo de reserva? Acho que eu também não conseguiria me recuperar tão rápido e a autora decidiu retratar justamente esse período de luto e auto descoberta da personagem.


A Lou agora está devastada pela morte do Will, totalmente descontente com o emprego novo e com o rumo que sua vida tomou, ela simplesmente perdeu a alegria e vivacidade que lhe eram tão características e não sabe como recuperá-las. O acidente foi a sacudida que ela precisava para acordar do torpor no qual se encontrava. Ela realmente está tentando se recuperar, mas é difícil superar o fato de que o amor da vida dela simplesmente preferiu a morte a viver com ela. É quase impossível seguir em frente sabendo que não foi o suficiente para que o Will quisesse viver. Foi interessante ver a Lou passando por esse período de luto e a forma como ela foi se adaptando e conseguindo superar aos poucos.

"Minha irmã tinha razão: eu recebera, contra as probabilidades, todas as vantagens – uma casa própria, um futuro livre de quaisquer responsabilidades – e a única coisa que me impedia de aproveitar tudo isso era eu mesma."

O Sam é o paramédico que atendeu a tendeu quando sofreu o acidente. Ele é o mais cativante dos personagens, doce e gentil, está sempre disposto a ajudar e apoiar quem precisa. Simplesmente apaixonante e o apoio dele em todos os momentos foi imprescindível para que a Lou começasse a superar a perda do Will.


Sam fica surpreso ao reencontrar a Lou após o acidente e os dois se aproximam aos poucos, e, com o tempo, ele passa a ser uma fonte de apoio para ela. Os dois sentem atração um pelo outro, mas a Lou acredita ter motivos para se manter emocionalmente afastada e demora um pouco para o romance começar a acontecer. Sim, eu pensei que não conseguiria imaginar a Lou com alguém depois do Will, pensei que sentiria raiva de qualquer personagem que a autora criasse depois dele, mas o Sam me conquistou. Acabei tendo que engolir que a morte do Will foi uma escolha dele e me vi seguindo em frente junto com a Lou. Um aspecto interessante nesse livro é que a Lou chega a conclusão de que não pode deixar sua vida inteira girar em torno de uma pessoa, que ela precisa ter sonhos e perspectivas próprios, só dela.


Dentre os personagens secundários, destaca-se uma que foi fundamental para que a Lou se recuperasse do luto. Não seria spoiler eu dizer quem ela é, mas eu não sabia dela quando comecei a ler e acho que foi melhor assim, então não quero estragar a experiência de quem ler o livro depois da minha resenha. E, claro, temos o grupo de apoio da Lou, cheio de pessoas com histórias de vida complexas e que buscam apoio para superar a pior fase de suas vidas. Uma das personagens mais interessantes nesse livro foi a mãe da Lou, que passou a conhecer e se identificar com ideais feministas, o que, além de inspirador e instrutivo, rendeu cenas engraçadíssimas, pois a nova postura deixava o pai da Lou louco e o fez tomar atitudes extremas.

"- Suas mãos – falei. – Elas não são de plástico. – Ele franziu o cenho para mim. – Então acho que você podia fazer o almoço. Surpreender mamãe quando ela voltar da aula de poesia.
Papai arregalou os olhos.
- Fazer o almoço de domingo? Eu? Faz quase trinta anos que estamos casados, Louisa. Não sou eu que faço o maldito almoço. Ganho o dinheiro e sua mãe prepara o almoço. Esse é o trato! Foi para isso que me candidatei! Onde vamos parar se eu estiver de avental e descascando batata num domingo? Isso é justo?"

A narrativa desse livro foi um pouco arrastada em alguns pontos, e acho que isso se deve a mudança de personalidade da Lou, a alegria e a postura otimista dela deixavam a leitura leve e fácil, e neste livro ela não está bem. Achei a capa do livro simples e bonita, possui orelhas e no miolo o livro possui folhas amareladas e letras e espaçamento em tamanho excelente, o que facilita a leitura.


Indico para quem leu Como eu Era Antes de Você e ficou curioso para saber o que aconteceu com a personagem. Tenha em mente que é um livro realista e não um romance idealizado, ele retrata o período de superação após uma perda extremamente dolorosa. O único aspecto decepcionante para mim é que eu gostaria muito que a autora tivesse colocado um epílogo do tipo “10 anos depois”. Depois de tudo que a Lou passou eu queria ter certeza de que ela realmente ficou bem. Mas entendo que esse não é um romance idealizado e que essa não era a proposta da autora, apesar de o meu lado romântico continuar insistindo no assunto.

16 comentários:

  1. Oi, Barbara!
    Já vi muita gente dizendo que não gostou do livro. Acredito que eu possa vir a gostar depois de ler os seus pontos na resenha. Lou não vai viver uma vida maravilhosa logo de cara e é muito compreensível. Nossa! Achei que ia ter anos depois, assim saberíamos como Lou estaria.
    Tentarei ler o livro ainda esse ano e matar minha curiosidade.
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  2. Olá,

    Li poucas partes da resenha, pois tenho muita vontade de ler o primeiro livro da história e receber spoiler me desanima muito. A minha vontade só aumentou em saber que a autora foi realista na continuação a história, odeio histórias superficiais e totalmente perfeitas.

    http://desencaixados.com

    ResponderExcluir
  3. Olá
    Eu também já fiz essa leitura e adorei acompanhar a nova trajeória da personagem, mesmo porque eu nem sabia muito o que esperar de tudo isso. A gente realmente fica curioso depois dos acontecimentos do livro anterior, então essa é mesmo uma ótima pedida, e na dose certa de emoções, acredito eu. Olha, meu lado romântico também insiste sim, mesmo sabendo que não é o foco... :\
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Barbara!

    Tudo bem? Então, eu não li esse livro ainda! Acontece que fiquei tão abalada com "Como Eu Era Antes de Você" que realmente me falta um pouco de coragem para fazer essa leitura porque acredito que vai me tocar tanto quanto. Uma das coisas que você citou e que realmente me interessa muito nesse segundo livro é ver a Lou passando por todo o luto e como ela vai conseguir superar isso.

    Eu realmente gosto de narrativas dinâmicas e cheias de reviravoltas, mas sei que não pode ser assim no caso de "Depois de Você" porque (como você disse), a autora optou por um caminho mais realista e ninguém supera a morte de uma pessoa amada de maneira rápida, então é claro que o livro fica mais devagar. Outra coisa que adorei saber é que o romance não é o foco, não gostaria de jeito nenhum que ela esquecesse o Will tão rápido.

    Adorei a resenha!
    Beijinhos,
    Jessie
    www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  5. Eu também gostei do livro, mas isso acontece quando penso nele em um livro único e não em uma continuação, até porque o primeiro livro, é um dos meus favoritos da vida, e não precisava de ter uma sequencia. Mas o apelo dos fãs e o capitalismo permitiram que ele existisse.
    Suas fotos estão um arraso.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Bom como falei antes já tinha lido esses livros já não é a minha resenha primeira que leio ._. o primeiro achei ótimo virou o queridinho acho que é por isso que os fãns queriam saber do segundo sobre a Lou já o segundo não foi tanto assim não leria na verdade achei mais devagar bem devagar entendo foi realista , entendo que era uma bobinha na realidade por ter amado e realmente não consegui gostar do Will ._. eu não consigo gostar do gênero Romântico , achei as capas lindas super simples , mas confesso li por causa do filme , sempre digo que e o livro é super melhor que o filme .... então né ...

    ResponderExcluir
  7. Oi Bárbara :)

    Ainda não li nenhum dos dois livros porque meus amigos me avisaram dos milhões de livros que vou perder com "Como eu era antes de você", que eu estou esperando aquela bad vibe louca chegar para sofrer logo tudo de uma vez haha

    E eu também achei a leitura de "Um mais um"meio arrastada também, mas nada que atrapalhasse na verdade, então acho que vou estar preparada para quando ler esses dois.

    Beijos
    Tiffannyk
    www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Barbara, tudo bem?
    Eu sou apaixonada pelo livro Como Eu Era Antes de Você e apesar de ter começado a ler Depois de Você porque queria mais da Lou, eu meio que não curti muito o desfecho. Mas é como falam por aí né, as vezes outras pessoas gostam né.
    Beijos
    [SORTEIO] Aniversário de 1 Ano: Livro - Perdida
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  9. Olá!! :)

    Eu já li Como Eu Era Antes de VOce (aqui Viver Depois de Ti) e gostei bastante, agora estou a ler esse!! (aqui Viver Sem Ti - estas traduções estão mesmo diferentes!! ahahha) :)

    Bem, que bom que gostaste da leitura!! Eu ainda vou no inicio mas, claro, percebo que e realista mesmo! :) E gosto! Vamos ver o que vou achar! hehe

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  10. Oiee Bárbara ^^
    Eu fiquei com medo das críticas que vi quando esse livro saiu. Era gente favoritando, era gente falando que foi desnecessário... por conta de tudo isso, decidi adiar um pouco a leitura. Acabou que eu ainda não li...haha' acho que não estou pronta para ver essa versão deprimida da Lou :/
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Olá,

    Li e amei Como eu era antes de você, foi um livro magnífico que tive a oportunidade de ler. Gosto muito da história, dos personagens e da autora. No entanto, não estou nem um pouco propensa a ler esse livro por agora. Curiosa? Sim! Mas, ouvi algumas críticas que me deixaram receosas, por isso deixo a dica passar por agora, contudo quero, sim, saber como foi o futuro da Lou sem o Will.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Eu sou o contrário gostei mais do livro depois de você do que como eu era antes de você rsrs
    Como eu era... Na verdade eu odiei não engulo o final por nada deste mundo rsrs e a lou deu a volta por cima como qualquer pessoa que passou por um trauma gigante .mas queria muito que tivesse um epilogo contando mais sobre o futuro da lou

    ResponderExcluir
  13. Oi,tudo bem?
    Eu simplesmente amei o primeiro livro, por isso tenho muita vontade de ler esse, mas ainda não tive oportunidade. Eu li algumas resenhas sobre esse livro, mas todas foram um tanto diferente da sua e por isso fiquei ainda mais animada. Gostei muito de saber que a autora foi realista com a situação da Lou e imagino que deve ser interessante e triste acompanhar o luto dela. Já o Sam parece ser apaixonante mesmo, só quero ver se ele consegue me conquistar a ponto de eu aceitar a Lou com ele kkkkk

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  14. Tenho esse livro vai fazer 1 ano já e ainda não consegui lê-lo. Então pulei a parte da resenha e fui para suas impressões, haha!

    É realmente de se esperar que ela tenha seu momento de luto, afinal é um momento em que ela perdeu seu primeiro amor. Quem não ficaria triste na mesma situação em que ela está? Claro, ela está sofrendo em Paris... mas está sofrendo em Paris!!! Acredito que irei gostar muito.

    Abraços!
    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
  15. Muitas pessoas falam que esse deveria ter só o primeiro livro, pois o segundo era enrolação. Mas o bacana é que a jojo trabalha com a realidade de suas personagens e por isso ela é tão boa no que faz, pois não atribui o final que o leitor espera, mas aquele que mais se adeque. Nesse aspecto, Sam parece ser um personagem que cativa e atrai. Eu não consigo gostar e nem criar um apreço pela Lou, sério mesmo.

    ResponderExcluir
  16. Olá!

    Eu também faço parte do pequeno grupo de pessoas que adorou esse livro. É aro que queríamos um romance água com açúcar, mas como isso seria possível dentro de uma realidade onde a pessoa acaba de perder quem ama e tem que superar tudo isso, praticamente, sozinha. Eu gostei demais da veracidade do livros, pois na vida real, não saímos catando flores nos jardins após perdemos quem amamos.
    Enfim, adorei sua resenha.

    Ingrid Cristina
    Plataforma 9¾

    ResponderExcluir