04 novembro 2016

[Resenha] O ar que ele respira - Por Brittainy C. Cherry



Título: O ar que ele respira
Autor (a): Brittainy C. Cherry
Páginas: 308
Editora: Galera Record
Skoob || Encontre

Sinopse: O novo romance da autora de Sr. Daniels.
Como superar a dor de uma perda irreparável? Elizabeth está tentando seguir em frente. Depois da morte do marido e de ter passado um ano na casa da mãe, ela decide voltar a seu antigo lar e enfrentar as lembranças de seu casamento feliz com Steven. Porém, ao retornar à pequena Meadows Creek, ela se depara com um novo vizinho, Tristan Cole. Grosseiro, solitário, o olhar sempre agressivo e triste, ele parece fugir do passado. Mas Elizabeth logo descobre que, por trás do ser intratável, há um homem devastado pela morte das pessoas que mais amava. Elizabeth tenta se aproximar dele, mas Tristan tenta de todas as formas impedir que ela entre em sua vida. Em seu coração despedaçado parece não haver espaço para um novo começo. Ou talvez sim.

Depois da morte do marido, Elizabeth (Liz) passa um ano na casa da mãe instável para tentar se recuperar, no entanto, continua devastada por sua perda. Mas percebe que precisa retomar a sua rotina pelo bem da filha de 5 anos, Emma. Ao retornar à Meadows Creek, na casa em que morava com o marido, nota que tem um vizinho novo, Tristan. As pessoas da pequena, e, fofoqueira cidade, o denominaram de “o idiota da cidade”, por conta de seu jeito estranho e grosseiro. Mas, ao olhar em seus tempestuosos olhos azuis, Liz enxerga uma dor parecida com a sua, uma dor de perda. E, apesar dos avisos das pessoas da cidade, e, da resistência do próprio Tristan, Liz faz o possível para se aproximar dele.




Eu prometi a mim mesma que daria um tempo de livros que fazem refletir depois de ler “Como eu Era Antes de Você”. Mas os comentários, e, indicações, eram tantos sobre esse livro, (ele até foi citado em uma página de humor do face) que não resisti e acabei comprando. Devo adiantar que não me arrependi.

Liz é uma personagem forte, determinada, mas que ainda está sofrendo muito e se apóia na filha para seguir em frente. Ela sofre várias oscilações no decorrer do livro, e, em alguns momentos ela desaba, mas na maior parte do tempo faz de tudo para seguir em frente. Seu pai morreu quando ela tinha 12 anos, e a sua mãe, Hannah, nunca se recuperou, começou a sair com vários homens, e ela tem medo de fazer o mesmo e acabar sendo uma influencia negativa para a filha.


Tristan perdeu as pessoas que mais amava em um acidente de carro. Depois disso, se afastou de todos, e, se fechou para o mundo. É grosseiro com todos que tentam se aproximar e não faz qualquer esforço para se recuperar. O único com quem talvez ele ainda seja é um pouco amigável é o excêntrico Sr. Henson, que lhe deu emprego em sua loja exotérica.

"- Posso fazer uma pergunta? – Acabei pensando alto. Ele assentiu. – Por que você dá comida ao mendigo?Ele fechou os olhos.- Um dia, eu estava correndo descalço quando parei na ponte e desmoronei completamente. Todas as lembranças vieram a tona, e eu comecei a sentir certa dificuldade em respirar. Aquele homem se aproximou de mim, ficou passando as mãos nas minhas costas e permaneceu comigo até que eu conseguisse recuperar o fôlego. Ele perguntou se eu estava bem, e eu respondi que sim. Depois ele disse para eu não me preocupar, porque os dias sombrios durariam apenas até o sol chegar. Então, quando eu disse que ia embora, ele me ofereceu seus sapatos. É claro que não aceitei... E ele não tinha nada. Morava debaixo da ponte com um cobertor velho e sapatos desgastados. Mesmo assim, ele os ofereceu a mim."

Dentre os personagens secundários, podemos destacar a Kathy e o Lincoln, sogros da Liz que a apoiam e ajudam a cuidar da Emma.  Também temos o Tanner, que era melhor amigo do falecido marido da Liz, ele tenta se aproximar para ajuda-lá, como também foi o que mais se preocupou com a proximidade de Liz com aquele vizinho estranho. Também conhecemos a Faye, ah a Faye! Ainda bem que ela existe nessa estória, ela é a melhor amiga da Liz e faz a linha daquela melhor amiga cômica, que não tem filtro e sempre fala o pensa. Se não fosse a Faye o livro não seria o mesmo, ela traz leveza ao enredo e nos faz rir.

"- O favor é dar o cocô do meu cachorro para você.- Exatamente – concordou ela.
- Será que posso saber pra quê você vai usá-lo?- Dã, hoje é noite do SPA lá em casa. Cocô de cachorro faz maravilhas para a pele – explicou ela. Meu olhar a fez sorrir. – Cara, vou colocar o cocô num saco e queimá-lo na varanda da casa do meu chefe."

E claro, a Emma, a doce garotinha de olhos azuis. Ela é esperta e carismática e tem um gosto diferente do das outras garotas da sua idade.

"- Mamãe, as meninas falaram que sou esquisita porque gosto de zumbis e múmias. Não quero ser esquisita.- Você não é esquisita – falei, puxando-a para perto. – Você é perfeita exatamente como é.- Então porque elas ficaram falando isso? – Perguntou ela.- Porque... – Suspirei, tentando achar as palavras certas. – porque, às vezes, as pessoas têm dificuldades em aceitar as diferenças. Você sabe que zumbis não existem, certo? – Ela assentiu. – E você não quis amedrontar as outras meninas, quis?
- Não! – respondeu ela, rapidamente. – Eu só queria que elas brincassem comigo de Hotel Transilvânia. Não queria assustar ninguém. Só queria que elas fossem minhas amigas."

A princípio o Tristan reluta em deixar a Liz se aproximar. Mas, com o tempo, começam a dividir suas perdas, e, a se usarem para encontrar consolo um no outro. No começo meu cérebro deu "tiuti" com essa mistura de drama pesado - afinal estamos lidando com o luto - e cenas hot, mas me acostumei. As cenas hots não são o foco, e, nem são exageradas. Existe até uma referência cômica ao quarto vermelho do Sr. Gray - Cinquenta tons de cinza - em um dos sonhos da Liz.


"- Posso ser agressivo. Ou gentil. Posso fazer você chorar ou gritar. Posso foder com tanta força que você nem vai conseguir se mexer. Ou posso ir tão devagar que você vai pensar que estou apaixonado. Então, você decide. Você que manda. – Acariciei a base de suas costas. Eu precisava que ela mandasse em mim. Precisava que ela tomasse a decisão, porque eu já estava perdendo a noção da realidade."

O livro é narrado em primeira pessoa, na maior parte através do ponto de vista da Liz, mas, existem alguns capítulos escritos através do ponto de vista do Tristan. O livro, no geral, é bem escrito. Minha única ressalva é que no começo eu senti falta de contextualização, demonstrar aonde, e quando, estavam acontecendo as cenas.

É um livro bonito tanto dentro quanto por fora. A capa é bonita, tem orelhas, folhas amareladas e letras com um tamanho e espaçamento ótimos que facilitam a leitura. Não encontrei erros gramaticais, mas posso ter deixado passar, já que li o livro em um dia.

Eu indico para quem gosta de um romance que tem drama e cenas hots. Agora eu entendo porque o livro está sendo tão falado e indicado. É emocionante e lindo. E eu fiquei com invejinha do Tristan, ele tem as tatuagens que eu gostaria de fazer (leia e entenderá). Como eu disse, li o livro em um dia, tem uma dinâmica ótima que faz com que você não consiga parar de ler. Então, pelo bem de sua sanidade mental, eu sugiro que leia quando tiver tempo, quando não precisar interromper a leitura pois ele te envolverá até o fim.

24 comentários:

  1. Olá
    Eu já sabia que ia encontrar uma história marcante, pois já li outro livro da autora e me apaixonei. Porém, mais uma vez ela conseguiu me surpreender demais. É um livro muito bonito mesmo, e eu gosto dessa narração em primeira pessoa. Sobre as tatuagens, te entendo porque eu adorei também esse detalhe. Enfim, é uma leitura maravilhosa e eu sempre recomendo.
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Barbara!!

    Menina, eu li esse livro recentemente e assim que terminei saí correndo para escrever uma resenha dele porque, sinceramente, eu precisava indicar esse livro para as pessoas.
    Me encantei com tudo nesse enredo e nem mesmo a falta de ambientação do começo me fez questionar alguma coisa. Eu quase tive um treco com essa conversa deles de Harry Potter, amei ainda mais o Tristan por causa disso. hahaha
    Eu também adorei a Fayne, ela é louca e cômica demais, morri de rir com ela. E a garotinha Emma é uma graça, eu chorei de rir na primeira vez que ela chamou o Tristan de Pluto. Enfim, eu poderia ficar aqui escrevendo sobre o livro o dia todo. hahaha

    Ingrid Cristina
    Plataforma 9 3/4

    ResponderExcluir
  3. OLá, ainda não li esse livro e estou aguardando quando puder comprar. A história parece ser bem emocionante e o relacionamento dos dois algo que pode ser uma lição pra vida. Confesso que a muito tempo não leio livros com drama, mas quero muito esse. Já está na lista a um tempo, quem sabe mais pra frente.

    ResponderExcluir
  4. Olá, eu sou fã, mas ao mesmo tempo tenho medo dessa autora. Não é como se pudessemos ler varios livros dela por mês porque os livros tem uma carga dramática muito forte. Essa é uma característica boa dela. Como você falou achei que ela dosa bem as cenas hots com o drama, mesmo te dando tiuti kkkkkk

    Agora vou te contar uma curiosidade: li o terceiro livro da série, mas não li o primeiro, acredita? kkkkkk Mas já posso dizer, o terceiro é lindo e com certeza esse será.

    Outra autora que tem essa mesma pegada e acho que você iria gostar era Amy Harmon, autora de Beleza perdida (que não é o melhor livro dela) conhece?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cat.
      Ouvi falar de beleza perdida sim e me interessei principalmente por ser uma releitura de A Bela e a Fera.
      Mas eu realmente não aguento ler muitos livros que trazem uma carga dramática tão forte em sequência. Eu gosto, mas tenho que intercalar com livros mais leves e tenho que estar inspirada, "no clima".
      Por isso acho que vou demorar um pouco para ler os outros livros da série.
      E Beleza Perdida já está na lista. Mas tenho que tomar coragem também!

      Excluir
  5. Oi, Bárbara. Eu li o livro assim que lançou e não me arrependo nem por um segundo. Simplesmente amei mais essa obra da Brittainy. Chorei, sorri e me diverti muito com o enredo, além de levar pra casa várias lições.
    Beijo! Leitora Encantada

    ResponderExcluir
  6. Olá,
    Esse livro já está na minha lista! Desde a primeira vez que li uma resenha sobre ele fiquei empolgada pelo enredo. Romance com drama é meu gênero preferido de leitura. Que triste a história de vida dos protagonistas! Quero muito ler para saber se esse casal vai acabar se entendendo.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  7. Nuss Bárbara. 308 páginas em um dia é um sonho distante pra mim rsr Eu não curto livros que tem somente hot como foco, mas essa mistura de drama com cenas mais quentes é bem sedutora para mim; pode dar um bom equilíbrio. O enredo parece bem intenso e os personagens interessantes. Gostei da dica. A resenha ficou ótima.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Evandro.
      Aconteceu em uma semana que fiquei doente, de cama. Li os cinco do Acampamento Shadow Falls, O Ar que Ele Respira e Perdida em 7 dias. Quase tive uma overdose.
      Gostei de todos... Ainda bem!
      E as cenas hot têm uma razão para acontecer, não foram simplesmente jogadas. Creio que você poderia gostar.

      Excluir
  8. Oi Bárbara, li um livro da autora, o Art & Soul, e na época que li, a leitura não foi boa, por isso não me interessei por mais nada dela. Porem, os elogios que tenho lido a respeito deste livro, tem me balançado, principalmente por causa desta abordagem de perda, que sempre me comove. Acho que darei mais uma chance.
    Concordo com você sobre o livro ser lindo por fora também... MAGYA!!!!
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Barbara, eu estou louca por esse livro. Gosto bastante do gênero e também só tenho visto ótimos comentários sobre ele (e a série toda). Adorei ver suas impressões e saber que vocÊ curtiu a leitura, pretendo comprar ainda esse ano e espero poder gostar muito porque estou cheia de expectativas.

    ResponderExcluir
  10. Olá Bárbara,
    Acredita que sou aquele tipo de pessoa que não curte cenas hots, mas isso não me incomodou nesse livro? Não gostei muito do motivo por trás das primeiras vezes que Tris e Liz tiveram, mas entendo o que eles sentiam quando estavam juntos.
    O que mais gostei nesse livro é que os personagens passam pelas mesmas coisas ao mesmo tempo. Estão sofrendo juntos pelo mesmo motivo, achei isso muito legal.
    Adorei sua resenha e fiquei com uma mega vontade de reler a obra, mesmo tendo lido há pouco tempo.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que o diferencial das cenas hot nesse livro é justamente que elas têm um motivo para acontecer. Não ficou forçado.
      Mas admito que pulei a maior parte dessas cenas, porque em alguns trechos eu estava quase chorando, comovida com o que eles estavam passando e as cenas começavam. Meu cérebro não se adaptou bem a essa mudança repentina.

      Excluir
  11. Oi!
    Eu li esse livro assim que ele foi lançado e me apaixonei pela história e pelos personagens. Esse livro é uma mistura de emoções muito grande e foi impossível não me sensibilizar pelos personagens e os dramas que eles passam ao longo da trama. Sua resenha me deixou com saudade da história e ansiosa pelos próximos volumes da série.
    Também fiquei com invejinha das tatuagens do Tristan que pela descrição são lindas, perfeitas pra qualquer leitor.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bem?
    Vejo muitos comentários positivos sobre esse livro, mas confesso que ele não me atrai :P Essa mistura de luto, perdas e cenas hot com certeza não funcionam bem para mim :(
    Mas fico feliz que você tenha curtido a leitura e feliz pelos personagens, que juntos, conseguiram superar todos os seus traumas e problemas.
    E sobre a vizinhança, complicado isso das pessoas julgarem sem levarem em conta a dor do outro né? Se bem que na minha opinião, ninguém deveria julgar, independentemente do outro ter ou não alguma dor. Quem somos nós na fila do pão para julgar o colega?
    Beijoooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi. Tudo bem, e você?
      Quanto aos julgamentos da vizinhança tem um trecho que a Liz fala mais ou menos assim (estou longe do livro): Se você segue em frente rápido demais as pessoas te julgam, se você fica triste e melancólica começa a incomodar e as pessoas não querem mais ficar perto de você.
      Achei isso interessante.
      E quanto as cenas hot, eu as pulo, dependendo do livro. E las acontecem até a metade mais ou menos depois não acontecem mais.
      Beijos

      Excluir
  13. Olá
    Realmente, eu também sinto muita falta quando o livro começa com poucas discricoes de tempo e espaço, mas colocar de mais fica cansativo rsrs. Eu já conhecia a obra, afinal quem não né? E não tenho muita vontade em ler ela, tenho mais interesse no outro livro da autora. Livros que fazem refletir são sempre bons. Até mais vê
    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Oi Barbara
    Tenho que ser bem sincera e dizer que amei a sua resenha. Esse livro é realmente encantador e ele vale a pena ser lido por qualquer um mesmo. A escrita da autora é tão doce... já leu Sr. Daniel? Recomendo.

    Quantp as tatuagens do Tristan... tbm queria viu? hahaha

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  15. Oi Barbara,

    Eu tô louca atrás desse livro pra ler. Até hoje, não li uma única resenha falando mal dele. O outro livro da autora eu amei e tenho altas expectativas em relação a esse. Pena que ninguém troque e esteja caro. :/

    Bjs, @dnisin
    www.sejacult.com.br

    ResponderExcluir
  16. Mesmo as cenas hot não sendo o foco, e não sendo exageradas, não quero ler principalmente pela presença delas no enredo. A presença desse tipo de cena já me fez desistir de várias leituras ótimas. Acho que ia adorar a amiga e a Emma, pena que não irei conhecê-las! Amei esse quote que explica porque ele dá comida ao mendigo (mesmo que não seja necessário um motivo assim tão forte pra dar comida a alguém).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ju.
      Então, ele dá comida ao mendigo periodicamente, na verdade o Tistan faz compras para ele. Achei interessante esse trecho porque mostra que nem sempre quem está na rua é ladrão, viciado ou fez más escolhas. Mostra o ponto de vista de quem está na situação.
      E, quanto as cenas hot, eu as pulo dependendo do livro. E nesse livro, especificamente, elas tem uma razão para acontecer, apesar de que não precisariam ser tão explícitas.

      Excluir
  17. Oi Barbara, eu gosto muito da premissa desse livro. Adoro quando o enredo nos apresenta conteúdo dramático que nos faz refletir. Como os dois protagonistas passam pelo luto, cada um de uma forma diferente, deve ser bem interessante ver como se dará esse relacionamento. Dica anotada, abraços

    ResponderExcluir
  18. Olá,
    Confesso que estou bem curiosa para a leitura da série, mas odeio ficar esperando o próximo volume ser lançado. Mesmo que sejam livros independentes entre si tenho a mania de ler seguidos e em alguma ordem também.
    Adorei saber suas impressões e fiquei curiosa para conferir como acontece essa mistura entre a dor do luto e as cenas hot. Fico feliz em saber que não é nada muito pesado e muito menos o foco. Mal posso esperar para ver Liz entrando na vida de Tristan e se ele irá deixar esse lado grosseiro de lado com isso.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Olá!
    O que posso dizer de tua resenha? Bem, para começo eu já estou ansiosa pra ler esse livro desde que foi lançado, mas ainda não tive grana pra comprá-lo, é esse meu drama e a cada resenha que leio fico mais empolgada e maluca pra aber o que acontecerá com esse casal que já considero pacas...rsrs
    Sua resenha não fez mais do que me incendiar ainda mais, agradeço pela dica, agradeço também pela suas impressões tão bem escritas.
    Obrigada!
    Beijos!

    ResponderExcluir