05 setembro 2016

[Resenha] Antes de partir - Por Colleen Oakley



Título: Antes de Partir
Autor (a): Colleen Oakley
Páginas: 320
Editora: Bertrand Brasil
Skoob || Encontre

Sinopse: Na véspera do que esperava ser uma triunfante comemoração de três anos livre do câncer, Daisy, 27 anos, sofre um golpe devastador: seu médico lhe diz que a doença está de volta, desta vez ainda mais agressiva. Tendo apenas de quatro a seis meses de vida, ela está apavorada com o que será de seu marido, Jack, quando não estiver mais lá para cuidar dele. Esse medo tira seu sono, até que uma solução lhe vem à mente: ela precisa encontrar outra mulher para ele. Com uma determinação singular, Daisy visita parques, cafeterias e sites de relacionamento à procura do par perfeito para Jack. Mas, à medida que ela avança em sua busca, ela se vê forçada a decidir o que é mais importante no curto tempo que lhe resta: a felicidade de seu marido ou a sua própria?


"Tenho um Monte de Câncer e vou morrer. Repito isso em minha cabeça, curiosa por saber quando começarão o pânico, a dor, a aceitação de meu destino. As batidas de meu coração, entretanto, permanecem sem pressa. E sei que isso é mais do que negação. É darwinismo. Meu instinto de sobrevivência foi despertado do sono. Você está pronto, diz meu cérebro. Ele entra em ação e ruge.
Não posso morrer.
Não vou morrer.
Então examino Jack no escuro. O edredom sobe e desce no ritmo de sua respiração lenta. E, por mais que queira manter o pensamento longe, arrancá-lo de minha cabeça enquanto admiro meu marido dormindo, ele consegue se esgueirar lá para dentro, como um ladrão experiente.
Mas e se eu morrer?"

Daisy Richmond é uma mulher de vinte sete anos que há três anos teve um câncer de mama que foi curado. Porém, quando vai fazer alguns exames de rotina descobre que o câncer voltou, agora de uma forma mais agressiva e terminal, e descobre que não há cura disponível, e sabe que lhe restam apenas alguns meses ou no máximo um ano de vida. Sem saber lidar com todas as implicações disso, começa a pensar em como deixará seu marido Jack e se pergunta quem irá cuidar daquele homem desligado que não cozinha, não arruma sua bagunça e vive esquecendo constantemente das coisas. É então que lhe surge uma ideia a qual ela resolve dedicar todo o tempo que lhe resta: encontrar uma nova esposa para Jack, alguém que o ame tanto quanto ela amou e alguém que cuide dele e lhe dê filhos e tudo o que ele precisar.

"Os cantos de meus olhos ardem ao imaginar Jack sozinho em nossa cama. Em nosso minúsculo quarto escuro que, de repente, parece cavernoso, vazio e triste. Esse pensamento é suficiente para me quebrar no meio. Para me matar bem antes que o câncer.
Jack precisa de mim.
Faço que não com a cabeça.
Não, Jack precisa de alguém. Um corpo quente. Um corpo sem um Monte de Câncer que cuide dele, que o ame e junte suas meias sujas quando ele não tiver tempo para isso.
E, de repente, o que se torna mais claro para mim do que a esfera brilhante na chapa daquela tomografia é que isso, agora, é o primeiro item de minha lista de tarefas. Tome essa, sua Daisy de 21 anos que iria se divertir na Itália. Eu também tenho um plano.
Jack precisa de uma esposa.
E vou encontrar uma para ele."

Porém, o que Daisy não imaginava é que seres humanos não são pré-fabricados e que a sua missão seria mais difícil do que esperava, e também não sabia que ao dedicar seu tempo à essa missão impossível estaria gastando seus últimos momentos preciosos e que estaria apenas ignorando seus medos, seus temores e que estava postergando as despedidas inevitáveis e os sentimentos verdadeiros das pessoas ao seu redor.

"E a odeio por isso. Eu a odeio com um ódio líquido preto que começa em minha barriga e segue queimando até as pontas de meus dedos das mãos e dos pés. Quero irromper no escritório dele e dizer a ela que pare de falar com meu marido, pare de fazê-lo rir e pare de ser tão, droga, cheia de vida, enquanto tudo o que estou fazendo é morrer."

Nessa história que suscita muitas reflexões e que fala a respeito do câncer, das perdas e das despedidas, somos levados a pensar sobre a mortalidade, sobre os sonhos e sobre a dor e também nos colocamos no lugar de cada personagem e nos perguntamos o que faríamos diante de tal situação.

""AGORA QUE ESTOU morrendo, o céu parece maior. Ou talvez seja eu que me sinto menor. Ou talvez seja só quando se está morrendo, ou não, que a pessoa realmente para a fim de observar a vastidão azul suspensa acima dela, que ela não pode deixar de se sentir irrelevante. Impressionada com o quanto sua vidinha é insignificante na grande escala das coisas."



Confesso que essa sinopse teria todos os elementos que me atraem e que me fazem desejar um livro , mas por algum motivo desde que a li não senti aquele desejo imenso de ler, mas mesmo assim, por curiosidade de encontrar um bom drama o coloquei na minha lista de leituras e dia desses, enquanto lia dois livros que não estavam fluindo resolvi começar este aqui, já sem muitas expectativas.  Qual não foi minha surpresa quando nos primeiros capítulos fui conquistada e estava gostando de tudo que estava lendo, porém logo isso mudou quando cheguei mais ou menos na metade do livro, ou um pouco antes e a personagem começou a se mostrar chata, e em alguns momentos senti inclusive que estava se tratando de situações fúteis ali quando havia algo muito mais importante em jogo, que era o câncer.

Imagem: Resenhando de Pijamas

Tudo bem. Pareço até insensível ao usar a palavra fútil para me referir a situação, mas o que me deixou bastante frustrada é que a personagem descobriu o câncer e não soube obviamente lidar com as implicações disso, porque era bastante claro que ela pensava naquilo mas ao mesmo tempo fugia, e então resolveu tomar para si a missão de encontrar alguém para o marido, e até aí tudo certo, esse foi o modo que ela encontrou para desligar sua mente. Mas o que me deixou nervosa mesmo foi o fato de que ela tomou aquilo como uma missão única para a sua vida: pensava dia e noite, não podia ver outra mulher na rua que já começava a analisá-la, entrava em sites de relacionamento e quando encontrou alguém que pensou ser perfeita ficava divagando o tempo todo sobre as situações que envolviam a tal mulher, falava o tempo todo a respeito dela, até que isso se tornou uma espécie de fanatismo que ficou muito frustrante e senti que alguns capítulos só falavam dessa mulher que ela supunha servir, enquanto a cada vez mais ela reclamava das pessoas que estavam ao seu redor e afastava àqueles que mais amava e que a amavam. Além disso, em alguns momentos achei a personagem ranzinza ao extremo e impulsiva, tomando atitudes que logo depois ela abominava, e mesmo que essas situações sejam compreensíveis por toda a situação pesada que a personagem passava, em alguns momentos senti que ficou um tanto forçado e acabou me fazendo perder o ânimo pela história.

Mas nem só de pontos negativos o livro é feito. É bonito acompanhar o amor de Daisy e Jack antes do câncer e também é triste e doloroso acompanhar todos os sonhos e planos que eram abandonados aos poucos porque jamais aconteceriam. Além disso, em alguns momentos o amor de Daisy pelo marido foi admirável, e a determinação dela em não deixá-lo suspender seus afazeres para ficar à espera da morte da esposa foi bastante intensa. Além disso, gostei muito de acompanhar todo esse suspense de como é viver uma vida com prazo contado para terminar, e embora tenha achado irritante os métodos de fuga da realidade que ela utilizou eu também compreendi que ela precisava de algo para distrair sua mente de tudo o que estava acontecendo, bem como foi compreensível sua situação de negação e raiva pelo que lhe esperava.

Imagem: Eleve seus negócios

Daisy foi uma personagem que me deixou com vontade de sacudi-la durante todo o livro e teve todas as características já mencionadas que acabaram não me atraindo tanto. Já Jack, o marido, em alguns momentos pareceu alheio, mas me senti sensibilizada para com ele e com sua situação sem saber o que fazer ou falar, sem saber se deveria se aproximar ou se afastar. Também houveram outras personagens que mereceram destaque, como Pamela, alguém que apareceu na metade do livro e que foi de grande ajuda e também Kayleigh, a amiga de Daisy que mesmo sofrendo com toda a situação fazia o máximo para imprimir normalidade a cada um de seus momentos com a amiga e demonstrava força todo o tempo.

A narrativa foi feita em primeira pessoa, sendo dividida em 25 capítulos e esses capítulos foram dividido em meses: fevereiro, quando Daisy descobriu o câncer, março, abril, maio, e maio de um ano depois. Todos foram narrados pela própria Daisy, exceto o mês de maio de um ano depois que foi narrado por Jack. Minha leitura foi em e-book e encontrei alguns erros que não atrapalharam na leitura.

Além da história, uma das coisas que mais gostei nesse livro foi a escrita da autora, que é leve e por vezes chega a ser descontraída, o que fez com que eu não chorasse em nenhum momento, mesmo nos mais tristes, mas isso pode se dever apenas a minha insensibilidade de leitora que já leu muitas coisas pesadas, pois já vi vários leitores declarando que choraram por dias com o livro.

Adianto que o interessante dessa obra não está no fim da história, que é basicamente nos contado através da sinopse, a personagem sabe que vai morrer, mas está no desenrolar dos fatos e no passo a passo de como ela lidou com a situação. Recomendo o livro para os leitores que gostam de histórias com drama e romance, e para aqueles que gostam de livros que trazem muitas reflexões e que ao final nos fazem nos colocarmos no lugar dos personagens e nos perguntar o que faríamos diante daquilo.

48 comentários:

  1. Olá
    Eu também já li esse livro e de um modo geral gostei da leitura. A escrita da autora é mesmo muito leve, e adorei seus comentários, especialmente por conta das opiniões serem tão parecidas com a minha. Que lindas as fotos do post <3
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Eu já conhecia a obra, e confesso que gostei muito da premissa do livro. Eu costumo evitar ao máximo livros com personagens que tenha doenças terminais e cosia e tal, mas esse daí aparenta ter uma história tão fofa, e ao mesmo tempo, tão difícil de se lidar. Espero poder ler a obra um dia, a profeta que estou nessa vibe: Romance de todos os tipos. Adorei suas opiniões, é uma pena o livro não ter te agradado por inteiro. Até mais vê
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Olá, Tamara. Eu vi duas resenhas positivas sobre o livro e acredito que a personagem tenha realmente se excedido em algumas coisas, tornando seu comportamento normal ou irritante para alguns leitores. Eu gostaria muito de ler o livro mas estou tentando descontrair com o tema e por isso não me arrisco a ler agora.
    Abraço! Visite o Leitora Encantada

    ResponderExcluir
  4. Olá
    Gostei muito da sua resenha. Mas ainda assim não leria o livro,pois estou correndo de livros com trama onde há doenças terminais.
    Mas uma outra hora, darei uma chance sim, para esse livro. Anotei a dica.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Olá
    Gostei muito da sua resenha, mas infelizmente não conseguiu desfazer a péssima impressão que tive ao ler a resenha, credo que horror, acho que a ultima coisa que eu gostaria é do meu marido me empurrando um outro cara, já não chega a dor de saber que eu o perderei. É fiquei chocada, melhor passar a dica dessa vez

    ResponderExcluir
  6. Oi Tamara,
    mesmo antes de ler a resenha já pela sinopse pude perceber que essa não é uma leitura que eu faria e após ler a sua resenha essa certeza só se intensificou, raramente um sick lit me atrai e vendo os aspectos que você elucidou na resenha, tenho certeza de que esse não é um dos poucos que podem me atrair, por isso passo a dica.
    Beijos
    Conversas de Alcova ♥

    ResponderExcluir
  7. Olá, Fê! Tudo bom?
    Eu tinha muito vontade de ler esse livro, mas acabei perdendo a vontade quando li comentários mais negativos como o seu. Essa situação de a mulher buscar um marido para o esposo porque descobriu que irá morrer me lembrou os capítulos extras da novela "A usurpadora". Quando Paulina descobre que tem câncer e conta com poucos dias de vida, a mesma vai em buscar de uma mulher para que ela seja a nova esposa do marido. Não gosto disso.
    Acho que não irei fazer essa leitura, mas acho a capa linda.

    PS: Nessa última imagem, acho que você colocou os créditos da imagem errado. Essa foto é da Dany, do instagram @danny_med

    Bjão.
    Diego, Blog Vida & Letras
    www.blogvidaeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Oie...
    Sabe quando você leva um banho de água fria? Pois bem, acabei de ter essa sensação agora... ANTES DE PARTIR estava no topo da minha lista de desejados e ao ler sua resenha me decepcionei por demais! Mesmo no finalzinho você mostrando os pontos positivos ainda não me reanimou :(
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá
    Bom estava louca para ler esse livro, mas antes não tinha procurado saber muita coisa só queria ler pelo título e por que a capa lembra muito os livros da Jojo Moyes então logo pensei que já era um drama de tirar o fôlego.Mas lendo sua resenha juro que fiquei meio receosa em relação a leitura.O enredo parece ser bem instigante, mas talvez a autora não soube de certo modo fazer com que isso de certo não que o enredo seja ruim, mas talvez faltasse um pouco mais de emoção nas palavras ja que você disse que não chorou em momento algum nem nos tristes, acho que quando um autor escreve livro desse gênero a emoção nas palavras tem que ser o essencial. Gostei de saber que o livro e narrado em primeira pessoa.

    ResponderExcluir
  10. Oi Tamara, de cara, eu acredito que eu gostaria bastante do livro. A capa me faz lembrar os livros da |Jojo Moyes e eu adoro um drama,. Mas lendo as suas considerações, fiquei um pouco desanimada. Fiquei imaginando a protagonista procurando a mulher para o marido, dia e noite, sem trégua. Acho que isso me faria perder o encanto.
    valeu pela sinceridade.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Olá more...
    Esse livro lembra bastante as capas da JoJo Moyes né... e olha que nem li nada dela até hoje (vontade não falta).
    Menina parabéns pela resenha, está muito boa... e que fotos belíssimas – parabéns!
    Ainda mais curiosa pela leitura.
    Beijokas
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  12. Olá,
    A premissa do livro me deixou bastante curiosa. Porém, um ponto que achei negativo é você mencionar que gostaria de dar um belo chacoalho na Daisy. E também fico um pouco comovida por seu marido, Jack, que não sabia como se portar diante de tal situação.
    É bom saber que a escrita da autora é agradável.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi Tamara, tudo bem?! Nossa não consigo acreditar no enredo desse livro e que a protagonista ao saber que vai morrer sai em busca de uma nova esposa para o marido. Acho que a autora não conseguiria me convencer com essa história não. Sei que cada um tem uma forma de lidar com o medo mas sei lá... Achei estranho.
    Fica para a próxima dica.
    Bj

    ResponderExcluir
  14. Olá Tamara,
    Adorei ler sua resenha. Estou muito curiosa em relação a essa obra e cheia de expectativas. Talvez eu não deva ter tanto assim. Eu já meio que imaginava que a protagonista não saberia lidar com o câncer, mas não pensei que seria algo assim.. tão fútil. Acho que não existe palavra melhor para definir.
    Apesar de já saber que a história era sobre isso, acho que o fato de ela querer arrumar uma mulher para o marido é algo bem ruim, mas entendo seu lado sabe?
    Espero curtir a leitura mais do que você, pois se eu não curtir, vou ficar muito triste.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  15. Hey, Tamara!

    Eu não sou fã desse tipo de livro, onde o personagem tem uma doença incurável e provavelmente vai morrer. Não gosto de dramas nesse estilo, sempre acabo me decepcionando.
    Sendo assim, a dica de hoje eu deixo passar.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  16. Oi Tamara!
    Já vi algumas resenhas desse livro e em todas elas eu não consigo ter interesse pela história. Gosto de romances com bastante drama, mas essa me perece muito sem pé nem cabeça - e o fato da personagem principal ficar grande parte do livro procurando uma mulher para seu marido me irrita demais. Eu tento e tendo entender o lado dela, porém nesse caso não consigo. Então infelizmente passo a dica.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Eu acho a premissa desse livro bacana, apesar de bem previsível. Uma pena que a personagem se mostre chata na história, que atitudes sem noção ela teve hein... Acho que não vou gostar da protagonista em si, mas a história parece bonita e tocante.
    Eu gosto de livros do gênero, mas acho esse livro bem triste para o momento, rs. Não leria o livro agora, mas anotei a dica para conferir futuramente.
    Ótima resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Olá, Tamara.
    Tenho certeza que eu também teria a mesma vontade que você, iria querer entrar dentro do livro para sacudir a Daisy. Tenho certeza que me estressaria por ela ficar analisando cada mulher que passa por ela. Então por esse motivo eu não leria o livro.
    Mas achei essa capa maravilhosaaaa, fiquei apaixonada!

    Beijo,
    http://pactoliterario.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  19. Oiii lindinha, como vai?
    Confesso que realmente eu não conhecia essa obra e agora tu trouxestes a resenha, aprece ser aquelas bem emocionantes que nos partem o coração, além do mais estou precisando de um livrinho assim, parabéns pela resenha e dica super anotada.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  20. Acho a capa desse livro bem fofa, mas não tenho muita curiosidade em lê-lo. Também acho que há coisas mais importantes para a personagem que está com câncer se preocupar, ela deveria aproveitar o tempo que resta com o marido e não sei se compreenderia isso tão fácil. A resenha ficou ótima e gostei de ver o lado positivo e negativo da obra.
    http://www.virandoamor.com/

    ResponderExcluir
  21. Oi, Tamara. Eu estou muito curiosa come esse livro. A capa é muito bonita e a premissa me interessou bastante, mas percebi na sua resenha que tem algumas coisas que podem me desagradar, mas ainda assim quero ler e matar a curiosidade.

    ResponderExcluir
  22. Oie!
    Eu ainda não li o livro, mas já que não vou me emocionar tanto assim na história. Não que eu seja uma pessoa insensível, mas sempre tem algo mais pesado, e já li outro livros que me emocinaram mais. Vamos ver como vai ser a leitura desse.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  23. Oi Tamara, tudo bem?
    Não sei se teria coragem de ler esse livro, e não digo isso apenas por causa dos pontos negativos que você ressaltou na sua resenha. Eu sou uma pessoa que se emociona facilmente, choro por qualquer coisa, então além de eu ter que aceitar o fato da protagonista estar morrendo, teria que aceitar também a sua obsessão de encontrar outra mulher para o seu marido e isso é algo que me incomoda um pouco, afinal, estamos falando de poucos meses de vida e ao invés dela aproveitá-los ao lado dele, ficou caçando outras mulheres. Enfim, não sei mesmo o que pensar dessa trama, só lendo para saber. Gostei da sua resenha e da sua sinceridade ao falar dos seus defeitos, pois assim sei o que esperar da obra.

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  24. Olá Tamara,
    Gosto desse tipo de leituras com dramas e reflexões, e apesar de achar essa capa a coisa mais linda, a história não me envolveu justamente por essa ideia incessante da personagem em arrumar uma outra mulher para o marido. Eu entendo todo o contexto dos seus pensamentos mas esse não é o tipo de trama que me deixa atraída e envolvida.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  25. Apesar dos pontos negativos citados, tô muito afim de ler esse livro. Adoro um drama, adoro um chororô.
    Essa capa me lembrou "baía da esperança" da Jojo.
    Adorei sua resenha.

    www.eupraticolivroterapia.com.br

    ResponderExcluir
  26. Amei a resenha e os pontos esclarecidos no livro, sua opinião só me deixou mais curiosa para ler acredite. Fico tentada quando alguém é sincera no livro, e se aprofunda ao ponto de sacudir a personagem. Em breve lerei. Bjkas

    ResponderExcluir
  27. Oi!
    Eu até estava com vontade de ler, mas os motivos que você falou foram o suficiente para eu desistir. Não que o livro seja ruim, mas eu prefiro não entrar de novo em outra ressaca hahaha'
    Ótima resenha! Abraço!

    ResponderExcluir
  28. Oiii!!!

    Eu não conhecia esse livro ainda, mas AMEI ver sua resenha aqui. Tenho uma tendência a deixar essas obras com temas mais pesados passar, mas gostei desse livro e acho que a escolha de ser em primeira pessoa foi sensacional.
    Dica anotada.

    Beijos

    ResponderExcluir
  29. Oie, tudo bem?
    É um livro cativante, só pela sua resenha fiquei em lágrimas, porque perdi uma tia para o câncer e sei o quanto é difícil. A morte é algo natural no ser humano mas nunca estamos acostumados com isso! Sua resenha foi motivadora e ainda mais saber que mesmo sem chamar tanta atenção o livro acabou te prendendo.

    ResponderExcluir
  30. Poxa... que chato esses pontos que tornaram a leitura meio chata. Eu acho a capa desse livro linda e a sinopse tem mesmo tudo o que um bom drama pode trazer e que eu adoro. Bom, um dia eu leio, foi bom ler sua resenha pra saber esses detalhes.
    Bjo
    www.viciadosemleitura.blog.br

    ResponderExcluir
  31. Quando li a sinopse achei meio ???. Isso foi numa livraria, lendo sua resenha percebo que fiz uma boa escolha ao ignorar o livro. Essa história dela focar só em arranjar outra mulher me deixaria frustrada demais.
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  32. Ola Tamara confesso que ao ler a sinopse adiei a leitura pela gama de emoções do livro, lendo sua resenha e as atitudes da protagonista já me desanimei um pouco, acredito que uma situação como essa deva ser um choque, mas que não pode ser vivida em lamentações e sim em criar momentos bons. A capa é linda e meiga, quem sabe em outro momento eu leia. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  33. Achei a capa linda, achei? Mas a sinopse não me interessou, achei super nada a ver isso de encontrar uma mulher para o marido, que loucura. E sua resenha realmente me fez querer menos ainda ler, rs. Flores no Outono 

    ResponderExcluir
  34. Antes de mais nada, suas fotos são fantásticas. Meu deus, lindas demais... Parabéns! Porém quanto ao livro, nem consegui ler toda sua resenha, e peço perdão por isso. Mas explico. Lidei com câncer na família, e quando vejo essa palavra não dou conta. Depois de quase 3 anos eu decidi ler ACEDE e fiquei arrasada, então percebi que não dou conta do assunto ainda. Peço perdão novamente, mas é mais forte que eu :(.

    ;D
    Nelmaliana Oliveira

    ResponderExcluir
  35. Eu tb li esse livro e concordo com mtas coisas q achou sobre os personagens e a historia.
    Teve momentos mais chatos e essa missao de achar uma nova esposa para o marido foi meio bleh. Mas no final eu entendi que ela amava tanto ele, que nao queria deixa-lo sozinho...
    É dificil entender, acho que a ideia do cancer terminal mexe com a nossa cabeça. No geral eu gostei da leitura.

    Livros e Sushi • Facebook InstagramTwitter

    ResponderExcluir
  36. Oi!
    Só conhecia esse livro pela capa, que é linda, e a premissa me pareceu ser de uma trama estilo comédia/drama romântico, mas não me atraiu muito, na verdade causou certa estranheza, então dispensarei a leitura.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  37. Oi, Tamara. Eu não sou muito fã de dramas, sério. Até evito, mas nem sempre consigo. às vezes, tenho que ler algum. Esse me pareceu legal, mesmo você falando vários pontos negativos, mas a história não é perfeita, infelizmente. Eu gosto muito desses livros de drama que me mostram algo, que fazem com o leitor reflita e interiorize coisas importantes para levar durante toda a vida. Eu acho que darei uma chance ao livro, sim. Ótima resenha.

    porredelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  38. Oie, mesmo você apontando tanto pontos negativos no livro, eu fiquei com uma vontade enorme de fazer a leitura, mesmo sofrimento com câncer ser um tema que eu já li demais e não costumava me interessar mais por dramas assim, esse parece trabalhar a tristeza da personagem de um jeito diferente (e irritante KKK), mas quero muito ler e tirar minha própria opnião e a capa é muito linda também

    ResponderExcluir
  39. Gosto muito de livros que nos fazem refletir e conseguem fazer com que nos coloquemos no lugar dos personagens. Isso que aconteceu depois da metade, da personagem ter se tornado chata e ficar tratando de coisas fúteis acho que é compreensível, tem horas em que a gente realmente precisa se desligar das coisas difíceis com que temos que lidar, mas só lendo para descobrir o que vou achar do livro. Amo a capa!

    ResponderExcluir
  40. Olá. Adorei as fotos e a capa do livro achei linda. Pude saber bastante do livro através da sua resenha, que foi completa e ótima. Que chato que a personagem focou tanto na missão que não lembro de viver a própria vida e pelo jeito nem lembro das outras pessoas que gosta dela, apenas o marido. O melhor seria ela deixar o marido viver o luto e depois ele mesmo seguir em frente. Ela deveria ter se preocupado mais em criar lembrar inesquecíveis ao invés de quer querer uma substituta. Beijos'

    ResponderExcluir
  41. Oi.

    Estou bem interessada nesse livro desde que vi assim que teve seu lançamento. Gosto muitos desse gênero e sei que seria uma boa leitura pra mim nesse momento.

    ResponderExcluir
  42. Olá! Primeiramente: que blog lindo! <3 Já havia visto esse livro por muitos perfis no Instagram mas foi a primeira vez que li uma resenha. Não defini ainda se curtiria o tema. O fato da personagem esquecer um pouco de si também me incomodaria e adorei as suas observações em torno disso. Mas acho que pode ser uma leitura interessante sim. Parabéns pela resenha!

    Bjs,
    Yohana Sanfer
    http://www.papelpalavracoracao.com.br/

    ResponderExcluir
  43. Oie
    Eu adoro dramas e já tinha ouvido muito sobre esse livro eu já pensei algumas vezes em compra-lo para leitura mais tenho um pouco de medinho e acabo desistindo não me agrada muito a sinopse apesar de o contexto me deixar um pouco mais curiosa eu queria saber o futuro do marido.
    A sua resenha ficou bem bacana acho que se eu tivesse feito a leitura me incomodaria com a mesma coisa não gosto quando personagens demonstram uma "obsessão" por alguma coisa.
    Enfim eu pretendo fazer a leitura e pode ser em breve.
    Bju
    Mary Reis

    ResponderExcluir
  44. Oi, tudo bem?
    Eu já vi esse livro por aí e fiquei animada, porque gosto bastante de dramas. Eu achei um tanto estranho a personagem decidir encontrar alguém pro marido e não aproveitar o tempo com ele, mas é algo que dá para entender, foi um meio dela fugir da situação. No entanto, acredito que também iria me irritar um pouco com a personagem, assim como você. Enfim, é um livro que tem tudo para me conquistar e por isso vou marcar a dica.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  45. Também gostei bastante do enredo do livro, mas não foi prioridade de desejados, até porque muitas resenhas, como a sua, estão dizendo que o livro acaba não focando no câncer, e que a personagem não tem uma personalidade muito conquistadora, também acharia irritante ela ficar procurando a todo custo uma mulher para seu marido e esquecendo de outros casos. Mesmo assim ainda quero ler, para conhecer a escrita e por ser apaixonada por dramas

    ResponderExcluir
  46. Oi Tamara, sua linda, tudo bem?
    Acabei de ler uma resenha desse livro em ouro blog e não fiquei com boa impressão do marido. Agora, através da sua resenha, não estou com boa impressão dela, risos... No fim, acho que é isso mesmo, ninguém espera por uma notícia dessa, e é difícil lidar com o resultado dessa doença. Mas mesmo assim, não concordei com a ideia dela de arranjar outra pessoa para ele. Ela não pode manipular os sentimentos dele. Confesso que a história não chamou minha atenção dessa vez. Mas achei a sua resenha ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  47. Oi Tamara, tudo bem?
    Adorei a sua resenha. Esse livro me atraiu pela capa, simplesmente linda demais. A sinopse mostrou um sick-lit que eu adoro, esse drama todo, sabe... Um livro para sem dúvidas fazer eu chorar.
    Parabéns pela resenha, de verdade, você merece.

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  48. Oii, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia esse livro, mas confesso que achei a premissa bem diferente, pois nunca conheci uma mulher que esta procurando uma esposa para seu marido rsrs. Apesar de ter gostado da sua resenha, confesso que não é exatamente o tipo de livro que estou costumada a ler, mas acredito que iria tirar ótimas lições a leitura.

    ResponderExcluir