28 setembro 2016

[Claquete 18] Filme - The Senator Likes Women



Título: The Senator Likes Women
Lançamento: 16 de março de 1972
Duração: 1h49min
Diretor(a): Lucio Fulci
Gênero: Comédia Erótica
Recomendado para maiores de 18 anos



Sinopse: O senador Puppis sente um forte desejo por bundas femininas, um hábito que pode levá-lo ao constrangimento, especialmente se a mulher em questão é a esposa do chefe de outro estado e a ocasião uma visita oficial.


O senador Giacinto Puppis é candidato à presidência da Itália e tem grandes chances de ser eleito apesar de ter um rival igualmente competente, o senador Torsello. Puppis, porém, tem um pequeno problema que pode colocar sua carreira em declínio: uma incrível atração por traseiros femininos. O que causa a chantagem do Padre Lucion quando este descobre uma imagem comprometedora.

Tal situação, na tentativa de evitar escândalo, o leva a procurar retiro espiritual em um convento onde o Padre Schirer vive com um grupo de 21 freiras, todos dedicados a exercer a obra do Senhor, e a curar ovelhas descaminhadas. Ele sai do retiro curado. A prova de fogo, porém, chega quando ele, junto de seus aliados, tem uma reunião com o embaixador da França, acompanhado de sua bela esposa. Conseguirá Puppis realmente controlar seus instintos?




Outro filme mais antigo e com o mesmo ator desse aqui (O Super Macho). Sim, gente, estou confessando meu sincero vício nesse homem, mas isso pouco importou quando terminei de ver Nonostante le apparenze... e purché la nazione non lo sappia... All'onorevole piacciono le donne. Ou como ficou aqui no Brasil, O Deputado Erótico, cujo título não usei no da resenha porque não apenas é ridículo, mas errado, já que o Giacinto Puppis é senador. E claro, ele não mostra nem metade do pesado, controverso e pouco esperançoso que esse filme é. Tanto que ele foi censurado aqui no Brasil na época do lançamento. E sofreu igualmente na Itália, com classificação etária de dezoito anos e causando muitos problemas ao diretor Lucio Fulci.


E com certeza Giacinto Puppis é um dos personagens mais controversos e psicologicamente complexos da carreira do Lando Buzzanca, talvez o mais deles. Se eu tivesse que descrevê-lo em uma palavra, eu diria: um conformista. Talvez um covarde, no ponto de vista de muitos. No de outros, alguém potencialmente perigoso, isso quando chega um determinado ponto do filme onde um diálogo aparentemente elogioso esconde uma ameaça pesada. Posso garantir a vocês que depois que se assiste esse filme e se pensa nele com mais cuidado, é de revirar o estômago a falta de escrúpulos e humanidade da maior parte dos personagens. Quase ninguém se salva nesse pastiche da desgraça humana.

 Homens brancos, ricos e religiosos querendo manter o povo sob o controle deles através da eleição do Puppis como presidente. Alguém notou a baita bofetada na cara que é o nome do protagonista? “Puppa”, em latim, significa “boneca”. Agora pensem no que acabaram de ler e tentem adivinhar o verdadeiro significado desse sobrenome. Sério, esse filme é dono de um humor negro crítico tão brutal que faz a gente perder muito da nossa fé na humanidade e se pergunta até que ponto alguns chegam em nome do poder. Isso se você não pensar na questão da repressão sexual a que o Giacinto se submete em nome de manter uma boa imagem pública, mesmo que isso custe a ele a sanidade em algum futuro próximo. Ou até mesmo o transforme em um "violador" ou assassino. Ainda bem que é só um filme. Só que não!


O diretor, Lucio Fulci, conhecido dos cinéfilos de terror por The Beyond, Zombie 2 e outros filmes mais sangrentos, era um crítico feroz da sociedade italiana, especialmente da Igreja e do Estado embora ele fosse católico praticante e até mesmo tenha mostrado evidências disso. Não é, porém, por você seguir uma religião que necessariamente se fecha os olhos para o errado presente nisso. O maior exemplo do que o Fulci queria mostrar no filme nesse ponto é o padrinho do protagonista, que pelo menos para mim, é seu principal vilão, o Cardeal Maravidi. Com certeza um dos piores vilões da história do cinema. Voldemort, Sauron, Dolores Umbridge e tantos outros fizeram escola com esse "ser" travestido de religioso. Machista, misógino, manipulador, safado... em suma, un maledetto.

Claro que o Maravidi não é o único religioso problemático no meio dessa história porque temos seu secretário, Bortolino, outro igualmente maldito, com direito a revista pornô escondidinha na gaveta. E tem até uma cena com um padreco olhando algo parecido. Ponte que partiu, amigo!

É mais linda ainda (ironia mode on) a inacreditável sequência de sonho acontecendo no convento após o Padre Schirer hipnotizar nosso amável senador. Eu só não ponho o vídeo dessa cena aqui porque o troço é realmente pesado apesar de não ser explícito.

Mesmo para a época a cena em questão foi forte demais. Ainda mais quando descobrimos que não foi só um sonho apesar do jeito que mostraram. Apenas imaginem o Puppis descobrindo que acabou passando do ponto com quem não devia. E dentro de um local religioso! Só mentalizem a situação. Se o Fulci queria chocar a plateia, posso garantir que ele conseguiu o intento com sucesso. Tanto que o filme foi censurado até não poder mais. E custou, junto de outros filmes, ao diretor uma série de problemas que culminaram na carreira dele sofrendo um sério revés por anos, até ele conseguir novamente a consagração com os filmes de terror hoje objeto de culto pelos fãs.


E claro, chorei feito criança no final. Pelo menos uma hora eu fiquei aos prantos. Com certeza ainda choro quando recordo dele. Uma sincera mostra de que parte da humanidade é a coisa mais nojenta desse planeta e que por mais que você faça o bem e queira com carinho as pessoas, sempre vai existir gente disposta a te botar para baixo. E a prejudicar meio mundo em nome daquilo que deseja.

Apesar de tudo isso, porém, recomendo esse filme para quem gosta do cinema com vertente mais crítica. E claro, apreciar o talento do Lando Buzzanca como o grande ator que ele ainda é.

OBS: O trailer possuí cenas para amiores de idade, por isso irei deixar somente o link, e não o vídeo no post como de costume. Aos interessados só clicar >> AQUI <<

21 comentários:

  1. Oi Renata,

    Acho que o cinema antigamente era muito mais critico. Hoje vejo as "críticas", a maioria delas, mais como um moralismo para não se dizer que o cinema está de olhos fechados visando apenas o lucro. E olha que ainda acho que as melhores criticas estão mais nos filmes ditos alternativos, que acabam nem entrando na programação dos cinemas.
    Não conhecia esse filme e sua avaliação me deixou muito interessada em conferir, principalmente por saber que custou alguns anos de "marginalização" do trabalho do diretor. Acho que o Lucio tem um Q de Lars Von Trier, porém mais critico.

    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  2. Olá boa tarde, sendo sincera esse filme não me atraiu, mas isso não tira a beleza das suas palavras. Quanto ao senador gostar de bundas rs hoje em dia é o que mais vemos, só que antes pegavam mais no pé das pessoas. Parabéns pelo blog
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Nunca tinha ouvido falar do filme e agora quero assistir , tipo hoje!!! Acho que essa crítica política, apesar de se rum filme antigo, extremamente e pertinente aos dias de hoje e fiquei curiosa com o fato de você ter chorado muito no final. Sou chorona também e tenho certeza que chorarei!!!
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá,
    Embora tenha achado os temas abordados interessantes, não pretendo assistir ao filme.
    Acredito que o cunho político aqui explicitado é pertinente aos dias atuais.
    Gostei da forma como fez a resenha e alertou que tem conteúdo impróprio a menores, deixando o link ao invés do vídeo aqui.
    Fiquei curiosa para saber o motivo de você ter chorado no final.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Eu adoro cinema e filmes que criticam algo da sociedade, principalmente daquela em que ele foi produzido.
    Porém não conhecia esse. Mesmo tendo essa parte mais erótica, sexual, pelo que você disse, o foco parece a parte política e isso me interessa demais! E adoro filmes italianos, então melhor ainda.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com.br/2016/09/a-lista-resenhadesafio.html

    ResponderExcluir
  6. Eu amei a premissa do filme. Embora seja um.filme bem antigo (1972) eu acho que é nós filmes antigos que nós encontramos muito mais talento do cinema do que nos dias de hoje. Fiquei bem curiosa!

    ResponderExcluir
  7. Olá Renata,
    Não lembro de ter ouvido falar desse livro e confesso que não fiquei curiosa para assistir não. Não gosto muito de filmes antigos nem comédias eróticas e já não gostei da imagem do rapaz deitado pegando no bumbum da freira, sério, isso me incomodou.
    Outra coisa que não me agradou foi o filme possuir cena pesada.
    Não faz meu estilo e, para não falar mal, vou deixar a dica passar.
    Mas fico contente por você ter gostado da leitura.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "...e já não gostei da imagem do rapaz deitado pegando no bumbum da freira, sério, isso me incomodou."
      JURO que te entendo, anjo, sério mesmo. Eu mesma fiquei O.o quando veio essa cena. Se tu não gostou disso imagina se tu visse o final. Minha petit, é de revirar o estômago.

      Excluir
  8. Oie!!!
    Confesso que nunca havia lido sobre o filme e achei bem interessante e engraçada a sinopse dele.
    Gostei dos pontos de críticas à sociedade (infelizmente não só da época) levantados em sua resenha e de como você foi explicando cada um deles. Você fezum levantamento do flme, da sociedade e inclusive de opiniões do ator! Sua reseha ficou muito bem embasada e isso sim é uma crítica, não essas que comumente lemos hoje! Parabéns!
    Bjinhos ;)
    Elaine M. Escovedo
    Caminhando Entre Livros
    Http://www.caminhandoentelivros.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oii Renata, tudo bem? Muito legal sua review. Eu não conhecia esse ator nem o filme, e pelo trailer eu sinceramente acho que não irei gostar nem um pouco, portanto irei passar essa dica. Sua crítica ficou ótima!
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá, me parece ser um filme muito interessante. Eu nunca assisti um filme desse tipo.
    Fico feliz que tenha gostado e de saber que gosta tanto do ator, isso da para perceber. Mesmo sendo um filme bem antiguinho parece não ter perdido a graça né.
    ótimo post.
    bjs.

    seforasilva.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Oi Renata,

    Adoro filmes antigos e já tinha ouvido falar desse, mas não o tinha visto. Realmente, boneca, fantoche... Alienação, meios para controlar o povo. Tudo isso me interessa muito! Adoro filmes e livros que retratam essa manipulação de pessoas/massa. Anotei a dica por aqui.

    =)

    ResponderExcluir
  12. Oi querida,
    Eu gostei da sua resenha/opinião sobre o livro. Mas não me chamou tanta atenção assim. Eu gostei de você ter colocado pontos que achou importantes, mas não seria um filme que me agradaria assistir. Ele tem um enredo muito vulgar.

    Acho que foi uma das primeiras vezes que não gostei tanto assim de um filme. SORRY

    Beijoss, Enjoy Books

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Bom, nuca ouvi falar sobre esse filme (nem do autor principal ou do diretor pra falar a verdade, kkkkk)
    Pra ser sincera, de início ate curti a ideia do filme, mas quando entrou para o lado religioso, confesso que me desinteressou.
    Gostei do modo como fez a critica. você colocou muito bem as palavras, diria que até as escolheu com um certo cuidado!
    Beijos ⚓

    ResponderExcluir
  14. Olá! Adoro suas resenhas sobre filmes antigos, sempre bate a vontade de assistir no mesmo dia, são filmes que eu não assistiria por não dar nada para eles e olha o que estaria perdendo. É impressionante como as críticas de antigamente ainda valem nos dias de hoje, o que infelizmente quer dizer que pouca coisa mudou,. Vou assistir com certeza! Beijos

    Luana

    ResponderExcluir
  15. Oi, tudo bem?
    Nunca tinha visto esse filme na minha vida e justamente por isso fiquei animada com o post. No entanto, eu confesso que tenho um grande problema em ver filmes antigos, nao consigo me concentrar, sabe? :/ De início essa coisa de tara por bundas não me atraiu, mas lendo sua resenha fui vendo o quão crítico o filme é e ficando animada. Enfim, viu marcar a dica e tentar ver algum dia.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  16. Oi Renata,
    Não tinha conhecimento desse filme e adorei sua resenha sobre ele. Despertou muito a minha atenção. Para mim, o cinema dessa período sabia com louvor fazer críticas inteligentes e pelo jeito esse filme está cheio delas. Me ganhou pela curiosidade, vou anotar aqui para assistir futuramente.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  17. Olá!!

    Você sempre com filmes que eu nunca ouvi falar. Hahaha Adoro isso!
    Confesso que essa trama me assustou um pouco e que situação essa vivida pelo vereador, hein. Adorei toda essa crítica bem construída por detrás de uma história aparentemente inocente. Me espanta um filme tão antiga criticando coisas ainda tão atuais e presente no nosso dia-a-dia. Espero ter a oportunidade de ver um dia.

    Ingrid Cristina
    Plataforma 9¾

    ResponderExcluir
  18. Oi Renata
    Confesso que nunca ouvi falar desse filme. Mas gostei muito da trama e das personagens. Engraçado que mesmo sendo antigo, conseguimos identificar semelhanças com o hoje. Imagino que deve ter causado comoção mesmo. Amo filmes que tocam de alguma forma.
    Dica anotada!
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  19. Oiee Renata ^^
    Eu adoro filmes que possuem vertentes críticas, mas esse em questão não me chamou a atenção. Acho que por ser erótico...haha' fico feliz em saber que o filme conseguiu mexer com você, e te fazer chorar, mas eu não o veria por ora, um dia, talvez.
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  20. Olá Renata, tudo bem?

    Nunca ouvi falar deste filme. Não gostei muito da proposta dele, principalmente pelo erotismo, mas gostei bastante da sua opinião a respeito.

    Por hora não teria paciência para assisti-lo e vencer meu "pré-conceito" sobre tal gênero, mas pretendo vê-lo para tentar mudar meu ponto de vista!

    Dica anotada (:

    ResponderExcluir