15 setembro 2016

[Claquete 17] Filme - Quando as Luzes se Apagam


Sinopse: Quando Rebecca saiu de casa, ela pensou que deixaria seus medos de infância para trás. Enquanto crescia, ela nunca teve realmente certeza do que era e não era real quando as luzes se apagavam… Agora é seu irmão mais novo, Martin, que está enfrentando os mesmos eventos inexplicáveis e aterrorizantes que antes testaram a sanidade e ameaçaram a segurança dela. Uma entidade assustadora com uma ligação misteriosa com sua mãe, Sophie, ressurgiu. Mas desta vez, como Rebecca se aproxima da verdade, não há como negar que a vida de todos eles está em perigo… quando as luzes se apagam.

Título: Quando as luzes se apagam
Lançamento: 18 de Agosto de 2016
Duração: 1h21min
Diretor(a): David F. Sandberg
Distribuição: Warner Bros
Gênero: Terror

Rebecca nunca teve certeza se os horrores que viveu na infância eram reais ou fruto da imaginação de uma criança. Sua mãe sempre foi pouco estável e após o sumiço repentino de seu pai as coisas ficaram muito piores, então logo que chegou a maioridade deu um jeito de sair de casa. Depois de anos sua mãe casa-se novamente e tudo volta a ser tranquilo, mas as coisas mudam quando o atual marido de sua mãe é brutalmente assassinado. A pouca estabilidade que possuía despenca fazendo com que deixasse de tomar seus remédios, e agora, quem vive os mesmos horrores que Rebecca viveu, é seu meio irmão mais novo Martin.


O menino vê uma estranha criatura todas as vezes que está com as luzes apagadas fazendo com que não pregue os olhos a noite. A mãe parece alheia ao perigo, até mesmo conversa com a criatura no qual a chama de Diana, e após mais uma noite sem dormi Martin cai no sono quando está na escola. A direção não tem outra escolha a não ser entrar em contato com Rebecca, já que a mãe de Martin não atende as ligações.

- Alguém tem vindo aqui.
- Quem?
- Ela se chama Diana
- O que você disse?

Rebecca começa ver semelhanças entre as coisas que estão acontecendo com Martin e sua infância. Tudo que antes pensava ser fruto de sua imaginação, começam a se tornar realidade. Numa busca por respostas, ela vai atrás do passado da mãe onde descobre muito mais do que podia imaginar, e Diana fará de tudo para tirar aqueles que entram em seu caminho. Que as luzes estejam acesas.


Quem nunca esteve perambulando pela facebook e de repente se depara com um vídeo de uma moça que ao apagar as luzes do corredor de sua casa via a sombra de uma mulher? Durante um tempo se tornou uma febre na internet o curta Lights Out, vi diversas vezes e lembro que na primeira até dei um grito de susto ao final. O cinema hollywoodiano, que não bobo, aproveitou a deixa para criar um filme baseado no curta. A principio tive lá minhas dúvidas se o filme conseguiria criar algo que fosse além do que o curta de quase 3 minutos apresentava, e fiquei impressionada com o quanto conseguiram extrair. Nos deparamos com uma estória estruturada e de quebra com alguns dramas familiares.


Quando as luzes se apagam não é inovador e está longe de ser original, ao longo da trama vemos vários artifícios que encontramos em vários filmes do gênero, mas isso não significa que seja ruim, e sim que eles usaram uma receita que sabiam que daria certo.

- Eu tenho dormido com as luzes acesas... Sempre que desligo... Uma mulher aparece... Ela não gosta de luz.

Se fosse para resumir o filme em uma palavra, eu diria "susto". Sim gente, é susto para tudo quando é lado. Todo o enredo é firmado na tensão que deixa o expectador vidrado e ansioso pela cena que vai fazer nossos corações acelerarem, e isso de fato acontece. Ao contrário de muitos filmes que temos hoje, a produção optou por mal usar  trilha sonora, então imaginem uma cena de pura tensão onde sabemos que algo ira nos assustar e nela não produz um único ruído, nem aquela famosa música que filmes de suspense que nos deixa ainda mais ansiosos, aqui foi totalmente nulo, e o silêncio foi uma peça chave que trouxe um efeito devastador quando de fato a cena se concretiza.


Agora, os personagens em si foram muito bem colocados em cena. Rebecca tem aquela vibe de menina rebelde machucada pelo passado, enquanto o pequeno Martin tenta de tudo para se manter firme e não abandonar a mãe. Não sou nenhum expert no assunto, mas as atuações foram excelentes, deu pra sentir juntamente com os personagens seus medos e tensões. A mãe deles é uma pessoa desequilibrada que teve um passado difícil e acredita mesmo que a criatura é sua amiga do passado e está viva. Quanto a grande vilã, Diana, ficou meio inexplicado o que de fato ela é, logico que nos é mostrado sua estória, mas não tem uma definição do que ela é, se é fantasma, demônio, assombração, etc. Mas diga-se de passagem, Daina assusta, e assusta muito.


Algo que merece destaque na trama é a forma como utilizaram a ausência de luz. Cinema é basicamente uma fotografia de qualidade, mas como fazer isso quando seu monstro não gosta de luz? Foi um desafio a ser vencido e utilizaram isso com maestria visto que estar no escuro emitiu tensão em tudo na estória. Diana aparecia em lugares inesperados e deixava todo ambiente com puro terror. O final é um tanto quanto clichê em filmes de terror, mas fez com que a estória cumprisse seu papel.


No geral, Quando as luzes se apagam é um bom filme de terror, mas é daqueles que assusta só na primeira vez que é assistido. Valeu o ingresso que paguei e assim como Invocação do Mal 2, vemos indícios que o terror está mais uma vez sendo produzido para esse fim, assustar.

Todo mundo tem medo do escuro.
É isso que a alimenta.

Recomendo aos amantes de suspense e terror, e ainda digo que é ótimo para ser assistido com seus amigos, pois já sabem, filme de terror em grupo tudo vira piada para espantar o medo.



Curta "Lights Out"





Trailer "Quando as Luzes se Apagam"

13 comentários:

  1. Eu já assisti o trailer desse filme várias vezes e estou muito curiosa para conferir, especialmente porque amo muito o gênero. Adorei poder conferir seus comentários e fiquei ainda mais motivada
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. É o tipo de filme que eu não iria ao cinema assistir, mas que assistira em casa, com todas as luzes acesas e portas abertas. Não curto sentir medo... rs
    Valeu pela dica!!!
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Ainda não tinha assistido ao trailer desse filme, mas fiquei bastante curiosa porque gosto muito de filmes do gênero. Faz tempo que não assisto a um bom filme de terror e fico feliz que esse realmente assuste pelo menos na primeira vez que é assistido!
    Infelizmente terei que esperar sair do cinema, pois onde moro não tem rsrs mas pretendo assistir sim.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi amore,
    Não curto muito assistir filmes, não tenho muita paciência pra parar em frente a TV... a não ser que seja algo que me chame muitoooo a atenção!
    Esse filme pra ser sincera não me chamou muito a atenção...
    Beijokas!
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  5. Menina, adoro filme de terror e tem tempo que não me assusto com nenhum, confesso que lendo a resenha fiquei com medo da foto da Diana e também estou com medo de ver o curta pois estou sozinha em casa KKK, mas quero muito conferir o filme, espero não me decepcionar como sempre estou com filmes de terror hoje em dia

    ResponderExcluir
  6. Olá
    Eu sou muito fã de filmes de terror, mas dou mais amor para aqueles de matanças em vez aos de fantasmas e demônios rsrs. Já tinha visto falar do filme, e como ele é novo vai demorar um pouco para vê-lo pois eu vejo pela net. Mas assim que dê tempo irei ver com a galera (não cola pra mim ver sozinho) Adorei as suas dicas. Até mais vê
    Abçs

    ResponderExcluir
  7. Nossa, adoro filmes de terror (mas não de assistir sozinha, haha), então tô bem curiosa pra assistir!
    Um detalhe da sua resenha que me chamou atenção foi o fato de não ter música naqueles momentos de tensão, é realmente bem diferente do que estou acostumada e quero saber se fica legal.
    Assim que possível vou assistir!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  8. Oiee ^^
    Dois motivos pelos quais eu nunca assistirei este filme: primeiro, eu não gosto de terror; segundo: eu odeio me assustar kkkk' Ainda não tinha visto nada sobre ele, mas sabia de sua existência porque minha prima inventou de ir ao cinema vê-lo, e depois não conseguia dormir (comigo aconteceria bem pior, medrosa como sou). É uma pena que não seja um enredo original, mas parece ser uma boa dica para quem curte o gênero.
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  9. Olá Stéfani,
    Eu adoro filmes do gênero, mas poucos me assustam. Acho que os filmes estavam leves demais. Esse filme, no entanto, me arrepiou apenas por ler sua resenha sobre ele. Estou me perguntando como as coisas se encaixam e quem é Diana. Também achei legal optarem por não utilizar trilha sonora, dá mais tensão à obra.
    Espero assistir em breve e me assustar rs.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  10. Oi, flor! Eu adoro o gênero terror na literatura, mas no cinema (confesso) fecho os olhos em muitas cenas e não gosto de apelação nas mortes dos personagens. Eles apelam muito mais para a parte "trash" da morte do que para o suspense... Mas parece que esse filme me deixaria interessada por conter tanta tensão e tantos sustos (rs). Por isso, vou anotar a dica.

    Beijos!
    www.myqueenside.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oie, tudo bem? Ultimamente tenho lido comentários bem empolgantes sobre esse filme, mas ainda não tive a oportunidade de assistir. Como gosto de terror, acho que irei gostar desse, a premissa é muito interessante e o escuro sempre me deu medo. :D Seu post ficou ótimo!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oi Stéfani!
    Eu adoro um bom filme de terror, e faz tanto tempo que não vou a cinema, que nem sei mais qual foi o último filme que assisti! Gostei da sua dica e da sua resenha. Com certeza vou assitir, só nao sei se espero ou vou ao conema mesmo...rs
    Abraços

    ResponderExcluir
  13. Olá,

    Terror, eis aí um gênero que não sinto a menor vontade em assistir. Meu ex-namorado adorava e eu sempre assistia junto, mas sempre fui medrosa demais para essas coisas, acabo tendo pesadelos com isso. Por isso, evito-os. Apesar de você ter insinuado que ele não é tão aterrorizante quanto parece, não é algo que eu gostaria de assistir.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir