30 junho 2016

[Claquete 12] Filme - Como eu era antes de você

Sinopse: Rico e bem sucedido, Will (Sam Claflin) leva uma vida repleta de conquistas, viagens e esportes radicais até ser atingido por uma moto, ao atravessar a rua em um dia chuvoso. O acidente o torna tetraplégico, obrigando-o a permanecer em uma cadeira de rodas. A situação o torna depressivo e extremamente cínico, para a preocupação de seus pais (Janet McTeer e Charles Dance). É neste contexto que Louisa Clark (Emilia Clarke) é contratada para cuidar de Will. De origem modesta, com dificuldades financeiras e sem grandes aspirações na vida, ela faz o possível para melhorar o estado de espírito de Will e, aos poucos, acaba se envolvendo com ele.

Título: Como eu era antes de você
Lançamento: 16 de Junho de 2016
Duração: 1h50min
Diretor(a): Thea Sharrock
Distribuição: Warner Bros
Gênero: Romance, Drama

Se você viveu numa bolha nos último dois anos, talvez, e só talvez mesmo, não conheça a premissa de Como eu antes de você. Caso isso tenha acontecido, o filme/livro, conta a estória de Louisa Clark que mora com os pais, a irmã e o sobrinho. Com a crise, ela foi demitida do seu emprego sendo forçada a procurar outro para ajudar a família que já tem o pai desempregado. Nessa busca, ela é contrata por uma família rica para cuidar do filho que é tetraplégico. Will é um cara que sempre foi ativo e em um manhã quando sai para trabalhar é atropelado por uma moto o deixando nessa condição, e sem nenhuma motivação para viver. Lou enfrenta a difícil tarefa de cuidar de Will diariamente, e mesmo ele sendo intragável aos pouco os dois se aproximam. Lou começa a viver e deseja que Will viva.

Não quero causar discórdia entre os fã do livro que amam a obra com todo seu ser, mas, definitivamente essa estória não é para mim. Eu tentei de várias maneiras gostar, mas nunca entendi porque de tanto amor quando a única coisa que eu via era um romance OK com um mocinho egoísta. Passei mais raiva lendo esse livro do que poderia por em palavras, e de alguma forma inexplicável o filme me agradou mil vezes mais que o livro, irei explicar porquê.


De certa forma a adaptação foi bem fiel começando com o acidente do Will pra logo depois mostar Lou sendo demitida. Achei o roteiro bem enxuto deixando algumas partes de lado, mas em nenhum momento senti falta do que foi tirado. Emilia Clarke foi de longe a melhor escolha pra viver Lou, ela trouxe vida para uma personagem que até então achava extremamente chata. Toda a peculiaridade com a forma de se vestir da Lou foi apresentado de uma forma me leve e engraçada.

Ri muito durante o filme. Emilia Clarke foi sensacional e tudo pareceu muito natural como se ela fosse a própria Lou. Aqui, desejei ter uma Lou em minha vida. Uma pessoa alegre que tenta colorir os dias de quem ama e mesmo toda sua doideira de cores, estampas e sapatos infantis, me deixou com um sorriso no rosto sempre que ela surgia. Sem dúvida nenhuma, ela foi o melhor do filme.


Já Will continuou sendo o Will. Sam também fez um ótimo trabalho dentro das limitações do personagem. O humor ácido e piadas mórbidas permaneceram no filme. Até gostei um pouquinho do personagem por já gostar muito do trabalho do ator, mas o inevitável aconteceu. Will é um cara egoísta e não merece nem 1% daquilo que Lou lhe ofereceu. Não posso falar muito pois seria spoiler, mas ele ainda está no posto de pior personagem literário, isso na minha humilde opinião.


Os personagens secundários foram pouco aproveitados. Os pais do Will mal aparecem, e quando estão em cena a impressão que passam é que são pessoas frias e estéticas. A maluquice que é família da Lou quase passa despercebida. A irmã da Lou mesmo aparecendo pouquíssimas vezes merece destaque. As duas passaram muito cumplicidade para o expectador, dava pra ver todo amor que uma sentia pela outra.


Tudo no filme é muito bonito de ver. Sempre que a Lou está em cena vemos cores alegres reforçando quem de fato a personagem é. O mesmo acorre com o Will, no começo vemos ele usando roupas de cores escuras e conforme vai se apegando a Lou as tonalidades vão clareando, tudo foi pensado nos mínimos detalhes. Também não posso deixar de falar da trilha sonora. Está maravilhosa e usada nas horas certas, principalmente em cenas tristes induzindo o expectador a chorar.


Lou é vida e alegria, Will é escuridão e tristeza. No meio disso eles se encontram. Não sei porque achei que o final seria diferente, mas torcia pra que fosse. Como disse eu gostei muito mais do filme do que do livro, mas isso se dá pela produção que foi feita e não pela estória. Quando estava chegando ao final, eu olhei para as pessoas que estavam ao meu redor e praticamente todo mundo estava ao prantos. Minha irmã mesmo que estava ali comigo chorou horrores, e quando disse que pensava ela simplesmente defendeu com unhas e dentes, e olha que ela nem ao menos leu o livro.


[ - Esse paragrafo possui spoiler, oriento a quem não conhece a estória não ler - ]

Eu, Stéfani, não consigo enxergar emoção, beleza ou aceitar as atitudes do Will. Não entra na minha cabeça alguém simplesmente desistir de viver. Entendo que ele era uma pessoa ativa e infelizmente foi submetido a essa condição de vida, é revoltante e frustrante principalmente porque ele perdeu toda alegria e vontade de viver, mas ele está vivo e Lou mostrou que a vida pode ser boa e mesmo assim ele desiste. O que me revolta é que ele nem ao menos tentou viver, não deu chance para as coisas que podiam acontecer.

[ - Fim do spoiler - ]


No geral é uma ótima produção e as três estrelas são pela estória que nunca me agradará mesmo. Mas para quem é fã do livro tenho plena certa que sairão do cinema, ou em casa, muito satisfeitos com o resultado. Também aproveitem para conferir a playlist do filme, pois está mesmo sensacional.






13 comentários:

  1. Acredita que eu ainda não fui assistir ao filme? Pensa na minha ansiedade. Provavelmente irei nesse final de semana e já sei que vou me apaixonar. A trilha sonora está incrível e imagino mesmo que os personagens irradiam luz quando aparecem, especialmente quando Lou entra na vida de Will. Uma pena que a história não te agrada, mas que bom que gostou do filme.

    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Steffani,
    Ainda não conclui a leitura do livro e também não fui assisti ao filme, mas não não ver o Will como uma pessoa exclusivamente egoísta, pelo que entendi da história ele havia perdido toda a alegria e vitalidade após o acidente e Lou foi como um bálsamo para ele, mas mesmo com a Lou o Will ainda sofria muito, principalmente fisicamente. Não acho que tirar a própria vida seja solução para nenhum problema, mas entendo o Will, ele não podia viver apenas porque as outras pessoas queriam que ele o fizesse, ele teria que querer isso também. Sempre acreditei que apenas quem sofre, sabe a real intensidade da dor, ele se sentia condenado e por amar muito Lou não quis impor sua sentença a ela também, mesmo não concordando que essa tenha sido a melhor saída entendo e respeito que ele fez o que quis com a própria vida.

    Abçs
    Nosso Mundo Literário

    ResponderExcluir
  3. Eu estou louca para ler o livro e depois eu quero ver esse filme mas, geralmente, eu fico chateada com adaptações :( é porque cada um imagina de um jeito né? enfim, tenho escutado muita gente falar que está ótima mas também tenho visto "os do contra" kkkk Eu gostie de ver a sua opinião super sincera e quero assistir para saber o que vou achar

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Assim como você não consegui ter esse encantamento todo que as pessoas têm com a história. É um romance legal mas não passa disso pra mim. Já do filme eu gostei um pouquinho mais, principalmente pelos momentos divertidos protagonizados pela Lou, que foram um diferencial na adaptação.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Oiee ^^
    Poxa, é uma pena que o livro não tenha te conquistado. Vi mesmo algumas pessoas falando que os pais do Will e outros personagens secundários não aparecem muito no filme, o que me chateou, porque eles têm um papel importante, né? Mas é bom saber que o filme se manteve fiel ao livro em outros aspectos, e é melhor ainda saber que a Emilia conseguiu arrasar no papel da Lou, e acho que o Sam também fez o mesmo, né? Como eu sei que também vou chorar horrores quando ver o filme (já o fiz com o livro), estou enrolando.
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Olá Stéfani,
    É uma pena que a história não tenha funcionado para você. Para mim, ela funcionou muito bem, porque não julgo o Will como egoísta. Ele foi um personagem bem construído e, quem nunca passou por isso, não consegue imaginar, com total certeza, como ele se sente. Ele era uma pessoa ativa e perder isso foi perder a vida, então, ele não desistiu dela, apenas deixou a vida seguir o curso que deveria, pois ele deveria ter morrido naquele momento. O filme foi muito bom pra mim e talvez não tenha sido para você, pois você não curtiu a história.
    Parabéns pela resenha, acho que expressou muito bem o que sentiu e que precisamos valorizar isso.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  7. Só três estrelas Stefanni, jura??? Que dozinha...
    Eu adoro este livro, é um dos meus favoritos da vida e amei o filme e sua trilha sonora perfeita. Mas é sempre bom ler uma consideração diferente sobre algo que a gente julga perfeito.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá!! :)

    Este livro e agora o filme estao na boca do mundo!! Superfalados memso!! :) Eu quero ver o filmes, mas primeiro o livro, claro!! :) ahah

    Que bom que gostaste, ainda que nao tanto... A maioria acha 5 estrelas, parabens pela sinceridade! :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  9. Oi
    Vi esse filme na semana passada e simplesmente amei!
    Claro que senti falta de algumas cenas importantes, mas sei que não dá para contar tudo em poucas horas. Mas gostei sim da adaptação e também ri bastante. Mas não chorei sabe?
    Gostei muito da sinceridade na sua análise.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem?
    Eu entendo a posição do Will, e apesar de tudo, não sei se no lugar dele eu faria diferente.
    Ainda não consegui ver o filme, mas só vendo trailer dá pra ver como está bonito, e que acertaram em cheio escolhendo a Emilia para o papel!
    Que bom que para você foi uma experiência melhor que o livro apesar da história não te agradar.
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Oiii!

    Eu não assisti ao filme nem mesmo li ao livro, mas estou curiosa, claro que o excesso de informação está me deixando um pouco chateada, mas eu ainda assim quero fazer a leitura.
    Gostei muito da sua critica e de saber que foi uma boa adaptação!
    Não sei quando vou assistir, mas espero que em breve!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  12. Não cheguei a ler o livro e ainda n tive tempo hábil de ir assistir ao filme, mas gostaria muito de conhecer a história escrita por Jojo do ponto de vista da adaptação. As atuações parecem ter sido muito boas e pelas resenhas a adaptação foi bem fiel ao livro. Sobre o posicionamento do personagem, tb n concordo e n acho um bom exemplo de atitude a quem tenha se tornado para ou tetraplégico há pouco tempo, mas, né, a vida é de cada um..... Texto direto e sincero, gostei! bj! Nu.
    As 1001 Nuccias | Curte aí!

    ResponderExcluir
  13. Oii Teh...
    Que bom que gostou do filme... e que pena que não gostou do livro, passar raiva com uma leitura nunca e divertido... embora eu realmente tenha amado o livro e chorado horrores no final e também não ache o Will egoista, acho ele deprimente, sem razão para viver, e quando perdemos nossa razão para viver então só nos resta uma escolha... enfim ainda bem que não cai no spoiler kkk
    Beijocas...
    https://westfalllivros.blogspot.com

    ResponderExcluir